Economia

Bolsonaro critica orçamento engessado e prevê corte de mais R$ 8 bi

Publicado em

Bolsonaro criticou orçamento engessado e ressaltou não poder ultrapassar limites da Lei de Responsabilidade Fiscal
Reprodução/TV Brasil

Bolsonaro criticou orçamento engessado e ressaltou não poder ultrapassar limites da Lei de Responsabilidade Fiscal

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou que o Orçamento deve ter um corte de mais R$ 8 bilhões, valor superior aos R$ 5 bilhões anunciados pelo Ministério da Economia nesta semana. Segundo o presidente, a medida é necessária para evitar problemas com a lei de Responsabilidade Fiscal. 

Em visita a um posto de combustíveis, Bolsonaro aproveitou para criticar o orçamento engessado, mas lembrou que os cortes evitam uma responsabilização por ultrapassar as metas fiscais.

“A gente não quer cortar nada… Se eu não cortar, entro na Lei de Responsabilidade Fiscal, só isso. Agora, é duro trabalhar com um orçamento desse, engessado. Temos esse corte extra que chega a quase R$ 8 bi. Entra aí a questão dos precatórios, entra abono, entra a questão do financiamento da agricultura também” declarou.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O chefe do Planalto não especificou os motivos que fizeram o governo gastar mais que o previsto na Lei Orçamentária Anual. Bolsonaro ainda lembrou que precisa respeitar o Teto de Gastos, que impede aumentar as despesas acima da inflação do ano anterior.

“Quando chega algo que extrapolou o previsto, tenho que cortar. Vai cortar onde? Na Saúde, reclama, na Educação, reclama, na Defesa, reclama. Todo mundo vai ter reclamação, é natural. Agora, eu sou obrigado a cumprir a legislação”, disse.

Essa é a terceira vez em dois meses que o governo bloqueia valores do orçamento. Em maio, o Ministério da Economia anunciou um bloqueio de R$ 8,2 bilhões da dotação orçamentária. Já no começo do último mês, o Planalto anunciou mais um corte, dessa vez de R$ 8,7 bilhões.

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Eletrobras reduz lucro em 45% após investimento em Furnas

Published

on

Eletrobras
Agência Brasil

Eletrobras

A Eletrobras obteve lucro líquido de R$ 1,401 bilhão no segundo trimestre do ano , queda de 45% na comparação com o mesmo período de 2021. No acumulado do ano até junho, o lucro da companhia caiu 1%, para R$ 4,117 bilhões.

Segundo a estatal, o resultado foi impactado negativamente pela provisão para perdas em investimentos no montante de R$ 890 milhões, em função, principalmente, do  aporte de capital realizado por Furnas na SPE Santo Antônio Energia.

No trimestre também pesou o registro de R$ 694 milhões em Provisão para Crédito de Liquidações Duvidosas (PCLD) relativo à inadimplência da distribuidora Amazonas Energia.

A receita operacional líquida atingiu R$ 8,856 bilhões no período, 19,1% superior à observada no mesmo período do ano passado, influenciada pela melhor performance nos contratos bilaterais e pelo reajuste anual das receitas de transmissão cuja base de ativos foi ampliada no ciclo 2021/2022 pelo reperfilamento da Rede Básica Sistema Existente (RBSE).

Leia Também:  Banco Pan e Inter estão no top 5 em índice de reclamações no BC

De janeiro a junho, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado somou R$ 4,861 bilhões, alta de 6% em comparação com igual intervalo do ano anterior. Considerando os seis primeiros meses de 2022, o Ebitda ajustado aumentou 5% para R$ 9,791 bilhões. A margem Ebitda ajustada do período alcançou 55%, queda de 7,08 pontos percentuais (p.p.) na base anual.

Ao final do trimestre, a dívida líquida recorrente da Eletrobras era de R$ 15,142 bilhões, 11% menor que no mesmo intervalo do ano anterior. A alavancagem, medida pela relação dívida líquida por Ebitda LTM ajustado, alcançou 0,7 vez no trimestre, queda de 24% na base anual.

Os investimentos da Eletrobras no trimestre totalizaram R$ 2,548 bilhões, crescimento de 159% em base anual de comparação. No semestre os investimentos avançaram 103%, para R$ 3,050 bilhões.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia . Siga também o  perfil geral do Portal iG .

Leia Também:  PIX: com 73 milhões de transações, sistema bate novo recorde diário

Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA