Política Nacional

Bolsonaro causa “efeito negativo” com aglomeração ‘irresponsável’, critica Dino

Publicados

em


source
Governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB)
Agência Brasil

Governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB)

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou nesta segunda-feira o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) por causar aglomeração durante passeio de moto no dia das mães no último domingo (9) em Brasília.

Durante sessão virtual no Senado Federal, em reunião da comissão temporária da Covid-19 , Dino alega que o desrespeito as regras de distanciamento protagonizadas pelo presidente causa um efeito multiplicador na sociedade:

“Sabemos que há uma dissensão política no Brasil. Sabemos, por exemplo, que o presidente acha razoável fazer ‘motocada’, desfile de moto para promover aglomeração. E isso tem um efeito que se multiplica na sociedade”, declara.

Bolsonaro, acompanhado de mais de 3 mil motociclistas, fez um percurso pelas vias de Brasília . Ao retornar ao Palácio do Planalto, se encontrou com apoiadores, e sem máscara, posou para fotos. O governador classificou a ação como “desnecessária e irresponsável”:

Leia Também:  CPI da Covid: Toffoli suspende quebra de sigilo de ex-assessor de Pazuello

“No momento em que ele (Bolsonaro) sinaliza no sentido de promover aglomerações desnecessárias, supérfluas e irresponsáveis, é claro que isso tem um efeito negativo”, completa.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Em reunião com a OMS, Queiroga sugere diálogo sobre tratamento precoce

Publicados

em


source
Marcelo Queiroga, ministro da saúde, sugeriu conversa sobre uso do tratamento precoce
Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy

Marcelo Queiroga, ministro da saúde, sugeriu conversa sobre uso do tratamento precoce

Em reunião no dia 3 de abril, por teleconferência, com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde , Tedros Adhanom, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, defendeu um diálogo sobre o tema do tratamento precoce, que não tem eficácia comprovada. O método é defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Um documento comprovando a reunião foi enviado pelo Itamarty à CPI da Covid. Na conversa, o ministro apresentou Bolsonaro como a saída para o enfrentarmento da pandemia no país. O tema do tratamento precoce é um dos principais motivos de investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito, instaurada no Senado. 

O relator da CPI, senador Renan Calheiros, já disse que, por causa da oferta do tratamento ineficaz, o atual ministro pode ser incluído na lista de investigados. Além disso, também já declarou que tem provas para responsabilizar Bolsonaro pela condução da pandemia no Brasil, que se aproxima da marca de 500 mil mortos por Covid-19. 

Leia Também:  Em reunião com a OMS, Queiroga sugere diálogo sobre tratamento precoce



COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA