Estado

Boletim Climatológico Trimestral do Espírito Santo apresenta novo formato de coleta de dados

Publicados

em


.

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) divulgou a 20ª Edição do Boletim Climatológico Trimestral do Espírito Santo. Desta vez, a publicação contou com novas análises, feitas de forma colaborativa, com a participação de técnicos do Instituto.

Participaram desta edição, as 11 Regionais de Desenvolvimento Rural do Incaper, por meio do preenchimento de um formulário que buscava apontar os possíveis impactos sobre as atividades agropecuárias decorrentes da variabilidade climática observada no campo. Com um total de 24 formulários, foi possível apontar condições de favorabilidade climática observadas para o desenvolvimento das atividades agropecuárias no Estado. 

O coordenador de Meteorologia do Incaper, Hugo Ely dos Anjos Ramos, explicou que o material tornou-se mais completo com a contribuição dos profissionais que estão no campo. “Tais análises foram feitas a partir da percepção das influências das condições meteorológicas e climáticas no desenvolvimento agropecuário em todo o Espírito Santo. Para isso, o último capítulo inclui o ponto de vista dos pesquisadores, extensionistas rurais, técnicos e produtores do Incaper envolvidos nessas atividades no Espírito Santo”, disse.

O meteorologista lembrou que, com o passar dos anos, a ampliação e a modernização da rede de estações meteorológicas e a melhoria das técnicas de análise dos dados coletados serviram de subsídio às inúmeras pesquisas, já que tais atividades são intimamente ligadas à variabilidade das condições de tempo e clima.

“Porém, ainda faltava associar os resultados dessas pesquisas à visão dos diversos atores do campo, que, em alguns casos, adotam certas medidas baseadas em técnicas empíricas que podem interferir na produtividade final. Esse retorno tem sido de fundamental importância para a elaboração das análises feitas no último capítulo desta publicação”, completou Thábata Medeiros, meteorologista e pesquisadora do Incaper.

Ambos destacaram que a participação dos colegas do Instituto se estende à contribuição para as imagens de capa e contracapa do documento, trazendo, mais uma vez, o olhar dos servidores sobre as condições observadas no meio rural capixaba.

Texto: Hugo Ramos e Tatiana Toniato Caus

Informações à Imprensa:
Coordenação de Comunicação e Marketing do Incaper
Juliana Esteves / Andreia Ferreira
(27) 3636-9868 / (27) 3636-9865 / (27) 98849-6999
[email protected] / [email protected]
Facebook: Incaper
Instagram: @incaper_es

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Governo do Estado inaugura novo acesso à região de Santo Antônio pela Segunda Ponte
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Mais de três mil pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 no Espírito Santo

Publicados

em


No Espírito Santo, 3.489 pessoas já receberam a primeira dose da vacina contra o novo Coronavírus (Covid-19). Os dados são do Programa Estadual de Imunizações, da Secretaria da Saúde (Sesa), referentes as vacinas aplicadas até as 15h desta quarta-feira (20). Alguns municípios iniciaram a vacinação ainda na terça-feira (19), quando o Governo do Estado iniciou a distribuição das doses da CoronaVac, do Instituto Butatan, para atender ao público-alvo definido pelo Plano Nacional de Vacinação (PNI) na primeira etapa da fase 1 da campanha de vacinação.

Estão sendo imunizadas as pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência; pessoas maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas; indígenas aldeados; e trabalhadores da saúde. O Ministério da Saúde disponibilizou 101.320 mil doses da vacina para o Estado, estabelecendo cerca de 48 mil pessoas como população-alvo desta fase inicial de vacinação no Espírito Santo.

A imunização ocorrerá em duas doses, com um intervalo de tempo de quatro semanas. Para a aplicação da segunda dose, a Secretaria da Saúde realizará uma nova distribuição às Regionais, o que deve ocorrer na segunda semana do mês de fevereiro.

Leia Também:  Governador oficializa início do funcionamento do SAMU 192 na região norte

Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19

Para a primeira etapa da fase 1, a imunização se dará pelos trabalhadores da saúde (42.273); pessoas maiores de 60 anos residentes em instituições de longa permanência (2.970); pessoas maiores de 18 anos com deficiência residentes em Residências Inclusivas (210) e indígenas aldeados (2.793), em conformidade com os cenários de disponibilidade da vacina. O público idoso acima dos 75 anos não institucionalizados (155.760 capixabas) será contemplado com a disponibilidade de mais imunizantes, na segunda etapa da fase 1.

Ainda segundo determinações do Ministério da Saúde, a população-alvo da campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 foi priorizada seguindo os critérios de exposição à infecção, além de maiores riscos para agravamento e óbito pela doença. O escalonamento desses grupos populacionais para vacinação se dará conforme a disponibilidade das doses de vacina.

Em relação à imunização dos profissionais da saúde, os critérios utilizados, segundo a Resolução CIB N° 007/2021, leva-se em consideração: os profissionais vacinadores; os das Instituições de Longa Permanência para Idosos; os trabalhadores de Unidades de Terapia Intensiva Covid-19, dos hospitais referências; trabalhadores da Urgência e Emergência; enfermaria dos hospitais Covid-19; e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU); profissionais da sala vermelha de Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs e PAs); e profissionais dos Centros de Referência para a Covid-19, na Atenção Básica.

Leia Também:  Estado inicia distribuição de doses para vacinação contra a Covid-19 nesta terça-feira (19)

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da Sesa
Syria Luppi / Kárita Iana / Paula Lima / Luciana Almeida / Thaísa Côrtes / Danielly Schulthais
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA