Economia

Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio 3 meses após anunciar separação

Publicados

em


source
Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio
Matheus Barros

Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio

Bill Gates e Melinda French anunciaram em maio deste ano a separação após 27 de casamento, que envolveu grandes polêmicas e muito trabalho social na fundação filantrópica mantida pelo agora, ex-casal.

Nesta terça-feira (3), o portal The Verge anunciou que o divórcio é oficial. O juiz decretou que, de fato ambos não estão mais ligados matrimonialmente. No entanto, a relação entre os dois ainda segue dando o que falar, seja pela divisão da fortuna do bilionário, ou pelo futuro da Fundação Bill e Melinda Gates.

Por ora, sabe-se apenas que ficou decido que ambos não mudaram seus sobrenomes, ou seja, Melinda continuará carregando “Gates” em seu nome, apesar de já estar utilizando seu sobrenome de solteira, “French”.

Fortuna do ex-casal Gates

Sem dúvidas o que deixa as pessoas mais curiosas sobre a separação do casal é o futuro dos bens adquiridos em quase 30 anos de matrimônio. Atualmente, Bill Gates ocupa o posto de quarto homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 151 bilhões – cerca de R$ 775,7 bilhões, na atual conversão.

Leia Também:  Valor da gasolina e do diesel sobe pela quarta semana seguida, diz ANP

A separação do casal foi assinada em Washington, nos Estados Unidos, onde todos os bens acumulados durante o casamento são divididos igualmente entre o casal, o que tornaria Melinda uma das mulheres mais ricas do mundo.

Porém, o divórcio está seguindo um acordo contratual que não foi especificado para a imprensa, então ninguém sabe ainda como os bens serão divididos.

Fundação Bill e Melinda Gates

A instituição filantrópica mantida pelo casal, com certeza, é a que sofreu maiores impactos desde o anúncio da separação. Inicialmente, ambos afirmaram que nada mudaria e que o trabalho seguiria igual.

Você viu?

No entanto, a prática foi completamente diferente e funcionários da fundação chegaram a demostrar abertamente estarem muito preocupados com os próximos passos.

Fundação filantrópica de Bill Gates e Melinda French
Bill Gates e Melinda French seguem na presidência da instituição filantrópica. Imagem: FocusFantastic/Shutterstock

Warren Buffett deixou o conselho da fundação. O motivo da saída não foi não foi comunicado, mas é especulado que o investidor de 90 anos se viu “encurralado” após o divórcio do casal que ocupa as outras duas únicas cadeiras do conselho.

Bill Gates e Melinda French seguirão como copresidentes da instituição, cargo que ocupam há cerca de 20 anos. No entanto, são estudadas contratações de diretores externos e a criação de um novo conselho para garantir a estabilidade e fortalecer a sustentabilidade da fundação.

Para garantir o sucesso da instituição, o ex-casal firmou um plano de contingência. O acordo prevê que se dentro de dois anos Bill e Melinda não puderam continuar trabalhando juntos, French renunciará seu cargo de copresidente e curadora.  

Caso isso realmente aconteça, a filantropa receberá recursos pessoais de Gates (separados do financiamento destinado à fundação) para seguir com seu próprio trabalho filantrópico.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

O post Bill Gates e Melinda French assinam o divórcio apareceu primeiro em Olhar Digital.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Bolsonaro diz que economia vai “muito bem” e descarta trocas no ministério

Publicados

em


source
Bolsonaro em evento da Roda da Fruticultura
Reprodução/redes sociais

Bolsonaro em evento da Roda da Fruticultura

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse neste sábado (18) que economia do país vai “muito bem” e afastou a ideia de trocar peças no Ministério. A fala foi feita durante o Fórum da Rota da Fruticultura da RIDE/DF (Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno), em Brasília.

“Nossa economia não pode e não vai parar. [Quero] dizer a vocês, a gente faz analogia com futebol, quando um time não está indo bem, a gente pensa logo em trocar o técnico. O meu time está indo muito bem”, disse o chefe do Executivo. 

Além de Bolsonaro, o evento contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes; o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho; da ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda; a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF); o deputado Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF); o advogado-geral da União, Bruno Bianco e o presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães;

A Rota da Fruticultura é responsável pela cadeia produtiva da fruta no Distrito Federal e em 33 municípios de Goiás e Minas Gerais. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA