Pet

Beagles são clonados pela 1ª vez para salvá-los de doenças genéticas

Publicado em

Os pequenos filhotes tiveram seus genomas ajustados para eliminar um gene ligado ao câncer e outras doenças
Pexels

Os pequenos filhotes tiveram seus genomas ajustados para eliminar um gene ligado ao câncer e outras doenças

Filhotes beagles geneticamente modificados foram clonados a partir de células da pele pela primeira vez na história. O avanço científico pode levar cães de raça pura a terem uma vida mais saudável, já que eles são propensos a doenças genéticas hereditárias, como problemas cardíacos, de pele, ossos e olhos devido à falta de diversidade genética.

A nova técnica pode permitir que os distúrbios sejam eliminados antes do nascimento, já que os filhotes tiveram seus genomas ajustados para eliminar o gene DJ-1, que está ligado ao câncer, doença de Parkinson, Alzheimer e derrame.

Embora o gene DJ-1 tenha sido apenas uma exclusão de teste para ver se o processo funciona – e examinar o papel do gene – a equipe diz que já corrigiu uma doença genética em um cão e em breve publicará a pesquisa.

O cientista Okjae Koo, da empresa de biotecnologia sul-coreana ToolGen, que realizou o processo de clonagem com a Chungnam National University, disse ao The Telegraph que o procesimento foi o “primeiro passo da pesquisa” e que o objetivo final é “curar cães, usando essa tecnologia, de mutações patogênicas induzidas por endogamia”.

Leia Também:  Câmera captura a adorável rotina noturna de tutor e cachorro

“Temos um plano de usar essa tecnologia para recuperar mutações patogênicas de vários cães e estamos desenvolvendo produtos de terapia genética para curar animais”, completou Koo.

A clonagem de cães tornou-se popular nos últimos anos , com muitos tutores optando por criar um “gêmeo genético” de um animal de estimação morto ou moribundo. Ao contrário da prole, os animais clonados tendem a exibir os mesmos níveis de inteligência, temperamento e aparência que seus gêmeos, mas também são suscetíveis aos mesmos problemas de saúde.

Possibilidades da nova técnica

A nova técnica pode permitir que a doença que causou a morte do animal seja removida antes do processo de clonagem, bem como outras características insalubres.

O processo de clonagem de um cão usando uma célula da pele é conhecido como transferência nuclear de células somáticas. Os cientistas removem o núcleo de um óvulo e o substituem pelo núcleo de outra célula do corpo, neste caso uma célula da pele de um beagle.

Antes que a célula da pele seja colocada dentro do óvulo, seu DNA é ajustado usando uma técnica conhecida como Crispr, que age como uma tesoura molecular para cortar partes do genoma que são prejudiciais ou indesejadas.

Leia Também:  Como manter a saúde do seu pet?

Os cientistas então usam a inseminação artificial para colocar o clone do óvulo em uma mãe de aluguel. É um processo semelhante ao de como a ovelha Dolly foi criada em 1996, embora nenhuma alteração genética tenha ocorrido antes que as células fossem colocadas dentro do ovo. A nova pesquisa foi publicada na revista BMC Biotechnology.

Para garantir que o seu pet terá toda a ajuda sempre que precisar, iG Pet Saúde está com novos planos. Cães e gatos podem contar com consultas de rotina e de emergência, cirurgias, vacinas e muito mais.  Conheça todas a vantagens de se ter um plano de saúde  pensado especialmente para você e para o seu pet!

Acompanhe o Canal do Pet   e os maiores destaques do  Portal iG no Telegram!

Fonte: IG PET

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pet

Vídeo de grupo de “cães introvertidos” viraliza

Published

on

Cães introvertidos ficam parados em parque
Reprodução/TikTok

Cães introvertidos ficam parados em parque

Um vídeo do TikTok fez sucesso entre os internautas ao mostrar um grupo de cães que parecem “introvertidos” interagindo em um parque. 

Ao invés de perseguir bolas, cheirar e correr, como cachorros comuns, os pets permanecem parados e parecem muito inseguros com a situação.

O vídeo foi compartilhado pelo perfil que recebe o nome de QILA, um antigo cão de rua da Rússia que atualmente vive no Suécia. O post tem 21 segundos e o momento inusitado entre os “cães introvertidos” pôde ser visto por mais de 23,7 milhões de vezes e recebeu mais de 4,4 milhões de curtidas no perfil @qilastiktok. 

Leia Também:  Saiba os cuidados que seu gato idoso precisa

“Meu cachorro é introvertido, então fomos a um encontro com outros cachorros que pensam da mesma forma. Foi isso que aconteceu”, escreveu um dos tutores na legenda. “É como um pasto de vacas”, acrescentou.

Na gravação, há noves cães que podem ser vistos sentados ou em pé, perto de seus tutores, confusos e sem saber como se comportarem. 

Outros usuários do TikTok deixaram no post comentários sobre esse comportamento: “Eles não sabem o que fazer”, escreveu uma pessoa. Outra acrescentou: “Estou morto, eles são como humanos”. “Cada um deles está apenas curtindo sua própria companhia e solidão. Tão fofo”, acrescentou um terceiro. As informações são do site Vida de Bicho. 

Para garantir que o seu pet terá toda a ajuda sempre que precisar, o iG Pet Saúde conta com planos que incluem visitas de rotina, internações, cirurgias, aplicações de vacinas e muito mais.  Conheça todas a vantagens de se ter um plano de saúde pensado especialmente para deixar o seu pet feliz!

Acompanhe o  Canal do Pet e os maiores destaques do  Portal iG no Telegram!

Fonte: IG PET

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA