Estado

Bandes tem opção de suspensão de prestações de contratos

Publicados

em


Com o agravamento das crises sanitária e econômica provocadas pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) no Estado, que levou quase todos os municípios capixabas ao risco extremo e, consequentemente, à adoção de medidas restritivas de circulação de pessoas, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) buscou criar condições para que as empresas possam superar possíveis dificuldades financeiras para cumprimento de suas obrigações junto à instituição.

Dessa forma, as prestações de vencimento entre 1º de março e 30 de junho deste ano podem ser suspensas, sob análise. Interessados nesta opção de suspensão de prestações podem consultar a situação atual do contrato pelo WhatsApp do banco (27) 99932-6241, em nosso site www.bandes.com.br ou e-mail [email protected]

A medida visa a contribuir com a manutenção da capacidade financeira dos estabelecimentos atingidos e aliviar as contas até que mais este pico da pandemia seja superado. O banco já está recebendo pedidos de suspensão de prestações dos empresários do Estado. As solicitações dos clientes passam por análise e têm sido respondidas em até três dias úteis após o recebimento.

Leia Também:  Capacitações de junho da Esesp totalizam dez cursos on-line

O saldo das prestações suspensas é redistribuído nas prestações subsequentes, mantendo o vencimento final do contrato, não havendo cobrança de encargos moratórios, somente correção pelos encargos contratuais de normalidade, inclusive, com a manutenção da concessão de bônus adimplência, caso haja.

Isso significa dizer que o prazo final de amortização será mantido. Além disso, para esta negociação é dispensada a formalização por aditivo, já que não serão alteradas as condições contratuais, permanecendo vigentes, inclusive, taxas de juros e cronograma de pagamento. Após a aplicação desta modalidade de suspensão de prestações, a primeira prestação a ser paga ocorrerá a partir do mês de julho deste ano, a depender da periodicidade de vencimento. Os boletos podem ser obtidos normalmente em nosso site ou aplicativo BANDES e também podem ser solicitados através do e-mail [email protected] ou 0800 283 4202.

No caso de contratos que não se enquadrarem para a modalidade de suspensão, o banco dispõe de outras possibilidades para auxiliar na regularização.

Caso haja dúvidas, consulte o Bandes:
Telefones: 0800-283-4202 – (27) 99932-6241 (Whatsapp)
E-mail: [email protected]

Leia Também:  APA de Conceição da Barra realizará eleição complementar do Conselho Consultivo

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br
[email protected]

Informações à Imprensa:
Gerência de Comunicação Institucional do Bandes
Bárbara Deps Bonato / Wilson Igreja Campos
(27) 99774-4428 / (27) 3331-4424
[email protected]

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estado

Espírito Santo conquista IG de Indicação de Procedência para Café Conilon

Publicados

em

 

O Espírito Santo conquistou mais uma Indicação Geográfica (IG), agora para o Café Conilon, na categoria de Indicação de Procedência (IP). Trata-se da primeira IG do Brasil que abrange a produção de conilon em um estado inteiro, representando um alcance inédito. A solicitação da IG foi realizada pela Federação dos Cafés do Espírito Santo (Fecafés), em janeiro de 2020, e a concessão foi dada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), nessa terça-feira (11). 

A publicação do INPI conclui a comprovação de que o nome geográfico Espírito Santo se tornou conhecido pela produção de café conilon. A conquista inédita promove o protagonismo do Estado e a finalidade de tornar o café reconhecido nacional e internacionalmente pela produção sustentável, rastreável e de qualidade.

O selo de IP Café Conilon do Espírito Santo contempla os cafés produzidos em todo o território capixaba. O Espírito Santo é o maior produtor nacional de café conilon, com produção aproximada de 10 milhões de sacas por ano, em uma área que chega a quase 300.000 ha, o que representa mais de 20% da produção mundial do produto. O café  conilon é o principal produto agrícola do Estado, sendo responsável pela geração da maior parte da renda e dos empregos do meio rural. 

O laudo de delimitação da área geográfica de produção foi elaborado pela Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), com base nos estudos técnicos e científicos realizados pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Espírito Santo (Sebrae-ES) e seus parceiros. O documento, anexado à solicitação ao INPI, teve por objetivo subsidiar a solicitação da Indicação Geográfica feita pela Fecafés.

O coordenador de cafeicultura e diretor-presidente interino do Incaper, Abrãao Carlos Verdin, destacou que a conquista da IG representa uma ferramenta coletiva de proteção e promoção comercial do café conilon, agora vinculado ao território capixaba. “É também um instrumento de preservação da biodiversidade, do conhecimento, dos recursos naturais e humanos. Contribui para a manutenção da qualidade do café, para a economia local e para os cafeicultores. A IG promove a herança histórico-cultural única do café conilon capixaba”, completou Verdin.

“Em menos de dois meses tivemos as três IG’s sendo reconhecidas, um passo importante para a cafeicultura capixaba. O Espírito Santo é o maior produtor de café conilon do Brasil. É referência no desenvolvimento e agora é focado na qualidade e no manejo sustentável. Essa valorização é resultado de um trabalho sério e de muitos anos. Agradecemos a todos os envolvidos nessa conquista”, disse o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca, Paulo Foletto.

A conquista da IG de Indicação de Procedência é fruto do trabalho em conjunto entre Incaper, Seag, Fecafés, Seabre-ES, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Café); Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes); Organização das Cooperativas Brasileiras do Espírito Santo (OCB-ES); Ministério da Agricultura; Instituto de Inovação e Tecnologias Sustentáveis (Inovates); entre diversas outras instituições.

Leia Também:  Projeto Interdisciplinar integra alunos por meio da reflexão sobre cultura do cancelamento na internet

Texto: Andreia Ferreira

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação do Incaper
Andreia Ferreira
(27) 3636-9868 / 9865
[email protected] 

Fonte: Governo ES

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA