Economia

Auxílio Emergencial: PF prende quatro pessoas por fraude no saque

Publicados

em


source
Agente da PF investigando
Reprodução / Polícia Federal

Agente da PF investigando


A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta quarta-feira (7), uma operação que resultou na prisão em flagrante de quatro pessoas – entre elas, dois menores. Os indiciados promoviam fraudes via internet para fazer saques ilegais do auxílio emergencial . As vítimas são de todo o país.

Agentes da PF cumpriram cinco mandados de busca e apreensão na chamada Operação Voitheia, expedida pela 10ª Vara Federal do Rio de Janeiro. Trata-se de uma nova fase e desdobramento da Operação Sanguessuga, de dezembro de 2020 pela Polícia Federal no Rio de Janeiro.

Foram apreendidos sete celulares, três notebooks e mais de R$ 10 mil em dinheiro. Os criminosos foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal em Brasília, para a realização dos procedimentos de praxe.

Leia também

Leia Também:  Profissionais da saúde vítimas da Covid-19 podem receber indenização de R$50 mil

Nesta semana, o governo federal iniciou o pagamento das novas parcelas do auxílio emergencial . A reedição do programa é destinada a um público menor, de 45,6 milhões de pessoas, e em um valor mais baixo, de no máximo R$ 375 mensais por família.

Em 2020, o benefício atingiu 68 milhões de brasileiros. Houve um corte superior a 22 milhões de pessoas, ou um terço do total.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Classe média encolhe no Brasil e chega ao menor patamar em 10 anos

Publicados

em


source
Classe média tradicional encolheu de 105 milhões de pessoas em 2020 para 100,1 milhões de pessoas em 2021
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Classe média tradicional encolheu de 105 milhões de pessoas em 2020 para 100,1 milhões de pessoas em 2021

A classe média brasileira encolheu ao seu menor patamar em mais de 10 anos , revela o estudo conduzido pelo Instituto Locomotiva, com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com o aumento do desemprego e a queda no poder aquisitivo , os brasileiros de classe média deixaram de ser maioria no país .

Segundo os indicadores publicados pelo Instituto Locomotiva, o percentual de brasileiros na classe média caiu de 51% em 2020 para 47% em 2021 . Estima-se que cerca de 4,9 milhões de famílias regrediram da classe média para baixa neste período. Atualmente, a classe baixa corresponde a 47% da população, enquanto a elite corresponde a 6%.

Leia Também:  Banco Central vai liberar estorno de dinheiro pelo Pix em caso de fraudes

Os dados do IBGE apontam que em 2011, 54% dos brasileiros poderiam ser considerados de classe média, ante 8% da elite e 38% da classe baixa. Em 2020, a classe média passou para 51% da população, enquanto a elite regrediu para 6% e a classe baixa subiu para 43%.

Em números absolutos, a classe média tradicional encolheu de 105 milhões de pessoas em 2020 para 100,1 milhões de pessoas em 2021 . O levantamento toma como base os dados coletados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) e a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), ambas conduzidas pelo IBGE. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA