Economia

Auxílio Emergencial: funcionários públicos são acusados de desviar R$ 1,3 milhão

Publicados

em


source
null
Redação 1Bilhão Educação Financeira

undefined


O Ministério Público Federal ( MPF ) denunciou sete pessoas – entre elas, um funcionário da Caixa Econômica Federal de Goiás e um servidor do Tribunal Regional Eleitoral do Estado – por fraudar 1.570 saques do auxílio emergencial com CPFs falsos. O prejuízo estimado é de R$ 1,3 milhão aos cofres públicos.

Os crimes são:

  • formação de quadrilha; 
  • estelionato por 1.570 vezes;
  • inserção de dados falsos em sistemas de informação;
  • corrupção passiva e ativa e;
  •  violação de dever funcional por 6.296 vezes.

O processo corre sob sigilo, mas o MPF aponta os seguintes agravantes:

Você viu?

  • motivo torpe; 
  • abuso de poder ou violação de dever inerente a cargo,ofício, ministério ou profissão; 
  • e em momento de calamidade, considerando pandemia da covid-19.


A procuradoria pede a manutenção das prisões preventivas dos denunciados, argumentando que há provas de materialidade e autoria suficientes.

Entre as evidências estão as conversas entre os acusados, com mensagens em que eles combinam como serão feitos os saques e a divisão dos valores.

O mandato requer que o grupo seja condenado a reparar pelos danos causados pelo crime com uma indenização de no mínimo R$ 1,2 milhão. Segundo o MPF, a quadrilha onerou os cofres públicos e causou dano moral coletivo.

“Como é de notório saber, filas e filas em lotéricas e agências da Caixa Econômica Federal foram ocasionadas por fraudes, saques indevidos, e a organização criminosa investigada atuou especificamente para obter lucros nessas falhas e situações de pandemia experimentadas pelo Brasil. O valor ilicitamente retirado da União totaliza o mesmo que 8.661 pessoas que teriam direito ao auxílio emergencial”, aponta a acusação.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Novo Centro de Distribuição da Amazon deve gerar 450 empregos na Grande SP

Publicados

em


source
Amazon anuncia novo Centro de Distribuição na Grande São Paulo
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Amazon anuncia novo Centro de Distribuição na Grande São Paulo

A Amazon anuncia hoje (13) outro importante passo de sua expansão no Brasil com a abertura de um novo Centro de Distribuição (CD) em Cajamar, localizada na Grande São Paulo. Esse novo CD irá gerar 450 novos empregos diretos na região e irá aumentar a possibilidade de centenas de empregos indiretos a partir do programa global Fulfilment By Amazon (FBA – Logística da Amazon).

“A expansão da Amazon reflete nosso comprometimento com nossos consumidores no Brasil, focando sempre em oferecer uma experiência do cliente em constante evolução. Estamos extremamente comprometidos com o País e com as comunidades em que operamos, orgulhosos de conseguir gerar mais de 450 novas oportunidades de emprego”, diz Ricardo Pagani, Diretor de Operações da Amazon no Brasil. “Reconhecemos o constante esforço do governo em modernizar o ambiente de negócios e agradecemos todos os membros engajados em apoiar esse projeto de expansão, o que irá nos permitir continuar servindo nossos consumidores com os produtos que precisam”, ressalta.

Leia Também:  "Prévia do PIB": primeiro trimestre tem crescimento de 2,3%, indica IBC-Br

Você viu?

“O novo centro de distribuição da Amazon em Cajamar reforça nossa referência como um polo de logística e, sobretudo, o nosso potencial para atrair investimentos privados. Essa parceria é de extrema relevância econômica para a cidade de Cajamar, visto que com a chegada novos centros logísticos conseguimos gerar mais empregos para nossos munícipes”, disse o prefeito de Cajamar, Danilo Joan.

Para saber mais sobre a novidade, confira a matéria completa , que apareceu primeiro em 1Bilhão Educação Financeira .


COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA