Economia

Auxílio: 301 mil taxistas receberão R$ 2 mil no dia 16

Publicados

em

Taxistas receberão benefício
Tomaz Silva/Agência Brasil

Taxistas receberão benefício

O Ministério do Trabalho e Previdência informou nesta quarta-feira (3) que 301.505 motoristas poderão receber o Benefício Emergencial aos Motoristas de Táxis (BEm-Taxista) na primeira rodada de pagamento, no dia 16 deste mês. O número de potenciais beneficiados foi repassado à pasta por 3.119 prefeituras. O benefício foi criado pela PEC Eleitoral, que instituiu uma série de auxílios a três meses das eleições, como o vale a caminhoneiros.

No caso dos taxistas, as informações fornecidas pelos municípios (responsáveis por conceder o serviço de táxi) serão cruzadas pela empresa de processamento de dados do governo federal, a Dataprev. Por decisão do governo, serão beneficiados os profissionais com a licença em dia e que têm registro de taxista em data anterior a maio.

O prazo concedido pelo governo para que as prefeituras enviassem os cadastros terminou na terça-feira.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

Leia Também:  Bolsa cai após divulgação da maior inflação em março desde Plano real

As prefeituras que não conseguirem cumprir o prazo terão mais tempo para enviar os dados. Mas a previsão para o início do pagamento foi prorrogada. Entre 5 e 15 deste mês, o pagamento está previsto para o próximo dia 30. Entre 20 de agosto e 11 de setembro, a previsão de pagamento ficará entre setembro e dezembro.

O pagamento do auxílio está previsto na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Eleitoral, promulgada em julho pelo Congresso Nacional e que ampliou os benefícios sociais às vésperas das eleições. A verba total a ser destinada aos taxistas é de R$ 2 bilhões.

Inicialmente, esses profissionais vão receber duas parcelas de R$ 1 mil de uma só vez, referentes aos meses de julho e agosto. O número de parcelas poderá ser ajustado de acordo com o total de beneficiários e o limite de recursos destinados ao Auxílio Taxista.

O ministério aguarda o envio dos cadastros pelas prefeituras para definir o total de beneficiários com direito ao auxílio. O Executivo não dispõe de dados sobre a categoria.

Veja o cronograma

  • Cadastramento entre 25 de julho e 02 de agosto : pagamento 16 de agosto
  • Cadastramento entre 05 de agosto e 15 de agosto: pagamento 30 de agosto
  • Cadastramento entre 20 de agosto e 11 de setembro: pagamento entre setembro e dezembro


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Dívidas atingem quase 80% das famílias, maior nível em 12 anos

Publicados

em

Quase 80% das famílias brasileiras têm dívida, maior patamar em 12 anos, mostra pesquisa
José Cruz/ Agência Brasil

Quase 80% das famílias brasileiras têm dívida, maior patamar em 12 anos, mostra pesquisa

Quase 80% das famílias brasileiras tinham  dívidas em julho, o maior índice registrado nos últimos 12 anos. Houve aumento de 0,7 ponto percentual na comparação com o mês anterior e de 6,6 ponto percentual em relação a julho do ano passado, indica a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

O levantamento aponta ainda que a segunda metade de 2022 começou com 29% das famílias brasileiras com algum tipo de conta ou dívida atrasada. É o maior percentual de inadimplência registrado desde 2010, quando a pesquisa iniciou a apuração mensal.

No entanto, o percentual de comprometimento da renda permanece no mesmo valor, em 30,4%, desde abril, mas 22% dos brasileiros estão com mais da metade dos rendimentos comprometidos com dívidas.

“A alta dos indicadores de inadimplência, após queda nos meses de abril, maio e junho, indica que as medidas extraordinárias de suporte à renda, como os saques extras do FGTS e a antecipação do 13º salário aos beneficiários do INSS, aparentemente tiveram efeito momentâneo no pagamento de contas ou dívidas já atrasadas, concentrado no segundo trimestre deste ano”, analisa o presidente da CNC, José Roberto Tadros.


Fonte: IG ECONOMIA

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA