Política

Assembleia homenageia odontologia capixaba

Publicados

em


O Dia do Dentista foi comemorado na noite desta segunda-feira (25), com uma sessão solene no Plenário Dirceu Cardoso.  Dentistas que se destacam nas mais diversas áreas foram homenageados. O momento também foi marcado por reflexões sobre a saúde bucal no Brasil e os desafios profissionais enfrentados pela categoria. 

A comemoração acontece no dia 25 de outubro porque foi nessa data, no ano de 1884, que foram criados os primeiros cursos de graduação de Odontologia do país, sendo as primeiras faculdades instaladas no Rio de Janeiro e na Bahia. Quase 140 anos depois, dentre os problemas enfrentados pela categoria, a presidente do Sindicato dos Odontologistas do Espírito Santo, Rossana Bezerra de Rezende, destacou que a formação ainda é um dos maiores desafios. 

Álbum de fotos da sessão solene

“Os maiores problemas são coletivos e não individuais. Temos ainda uma formação tecnicista e incompatível com a realidade do mercado. Sem contar com o excesso de cursos em um mercado saturado”, afirmou Rossana Rezende. Segundo ela, um conjunto de situações complexas cria um ambiente propício à desvalorização profissional: “O setor público representa apenas 30% do serviço odontológico da população. Então, não existe saída que não passe pela ampliação do trabalho do dentista no SUS”, destacou. 

A presidente do Conselho Regional de Odontologia do Espírito Santo, Luzimar Gomes, enfatizou a importância do dentista no ambiente hospitalar. “Vários estados já aprovaram leis que tornaram obrigatória a presença do profissional nas unidades de terapia intensiva. Já tem pesquisa que essa mão de obra gera melhoria substancial na condição geral desses pacientes, diminuindo o tempo de internação e o número de óbitos, além da otimização de recursos públicos. E é por esse motivo que pedimos a aprovação do PL 883/2019, que está em tramitação na Câmara dos Deputados”, reivindicou.

Leia Também:  Tribuna Popular retorna na segunda-feira

Reconhecimento 

A proponente da solenidade, deputada Janete de Sá (PMN), comemorou mais uma oportunidade de homenagear  uma categoria que, segundo ela, tem conhecimentos para ampliar as áreas de atuação na saúde. “Eu defendo que quem entende melhor de cabeça e pescoço é a odontologia. Ela é a maior entendedora de músculos, enervações, artérias e veias; por isso, pode atuar muito além do que já faz hoje”, disse. 

A deputada lamentou que uma parte muito pequena da população consiga acessar os serviços odontológicos. “É um descaso com a população e com vocês (dentistas) a precariedade de recursos para a odontologia na atenção básica. Culpo, principalmente, o governo federal por termos um país de desdentados das classes mais pobres. Realidade que precisa ser modificada porque a saúde começa pela boca”, ressaltou a deputada, que também destacou a necessidade de concursos nas prefeituras.

Homenagens

Janete entregou a  31 homenageados a Comenda Dr. Gilton Coutinho Barros. A honraria foi criada pela Resolução 2.685/2009, por iniciativa da própria deputada, em reconhecimento a profissionais pelos serviços prestados à sociedade na prevenção e manutenção da saúde bucal.
“Gilton Coutinho Barros atuou por 40 anos no ramo da odontologia. Compromissado com a profissão, manteve destacada vida acadêmica, na qual atuou como professor e diretor do Departamento de Odontologia da Ufes. Coordenou o Laboratório de Anatomia da Faesa até a sua morte, em 2004”, explicou Janete.

Leia Também:  PL assegura atendimento especializado no tempo integral

Homenageados

  1. Antônio Venturin Zardo
  2. Bianca Ribeiro Ceotto
  3. Camila Lopes Gonçalves
  4. Cínthia Fonseca Pozzi Ottoni
  5. Cristiani Sandrelli Ferreira Pacheco de Oliveira
  6. Dalton José Sousa Costa
  7. Elaine Pereira Duailibi
  8. Elza Maria Brum Leite
  9. Fabrício Gama Torezani
  10. Fellipe Bonisem Torres
  11. Gabriela Mayrink Gonçalves
  12. Hudson Hanna
  13. Iza Maria de Vita Maciel
  14. João Bosco Collodetti
  15. Juliana Ferreira de Souza Rubert Rodrigues
  16. Livingston Rocha
  17. Liziane Buss Woelffel
  18. Luciene de Oliveira Martins
  19. Marcos Antônio Canal
  20. Marlei Bonella Zorzal
  21. Nathália Silveira Finck
  22. Patrick Arcangelo Pertel
  23. Paula Sampaio de Mello
  24. Rodrigo Curty Pires
  25. Rogéria Rangel Zanon
  26. Rosângela Loureiro Dalapicula
  27. Sérgio Augusto Lima Soares
  28. Sperandio Del Caro Neto
  29. Thais Rodrigues Alves
  30. Vinícius Borges Teixeira Magalhães
  31. Ferraz Drumond Baião

Mesa

Acompanharam a deputada Janete de Sá na mesa o presidente do Conselho Regional de Odontologia do Espírito Santo, Luzimar Gomes de Oliveira Pinheiro; a Presidente do Sindicato dos Odontologistas do Espírito Santo´, Rossana Bezerra de Rezende; a presidente da Associação Brasileira de Odontologia (ABO/ES), Tereza Jacy; a ex-presidente do CRO e da ABO Adão Rosalém; a primeira-dama do Estado, Maria Virgínia Casagrande; e o médico e ex-deputado Nilton Baiano.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Ales reconhece atuação de doulas

Publicados

em


As doulas, profissionais responsáveis pelo acompanhamento e bem-estar das gestantes foram homenageadas em sessão solene presidida pelo deputado Dr. Rafael Favatto (Patri). A solenidade aconteceu nesta sexta-feira (3), no Plenário Dirceu Cardoso, e contemplou 16 mulheres com certificados.

A palavra doula tem origem grega e significa “mulher que serve”.  Elas não são parteiras nem têm formação médica, portanto, não prescrevem medicamentos ou fórmulas, além de não realizarem procedimentos como toques ou curetagens, mas exercem importante papel no preparo físico e emocional da mulher durante a gestação e na hora do parto, com assistência para a parturiente e a família. Além disso, atuam no puerpério, ajudando mãe e recém-nascido nos primeiros dias de vida.

No Brasil, o ofício consta no Calendário Brasileiro de Ocupações, do Ministério do Trabalho, que exige idade mínima de 18 anos, ensino médio completo e curso específico de habilitação com no mínimo 80 horas de duração, além de estágio supervisionado. Mas, na maioria dos estados brasileiros, a profissão ainda não está regulamentada e essa é uma das maiores reivindicações do grupo.

Leia Também:  PL: atendimento especializado no tempo integral

Reconhecimento

No estado existem 138 doulas, de acordo com a Associação de Doulas do Espírito Santo (Adoules). A presidente da instituição, Aline de Almeida e Silva, reivindicou durante a sessão solene a aprovação da Lei da Doula, uma iniciativa adotada por outros estados e que regulamenta a profissão. “Precisamos reconhecer a doula como profissional. Precisamos que a Lei das Doulas seja aprovada. Quando a gente tem uma lei, a gente tem algo que dará base a uma política pública”, disse a presidente.

Para Renara Cabral Pereira Pavez, a experiência como doulanda (gestante atendida por uma doula) foi tão positiva que ela decidiu trocar de profissão após o nascimento do filho, há dois anos. “Eu era professora e vi neste ofício a oportunidade de levar às mulheres suporte humanizado neste momento tão importante que é a chegada de um filho”, disse.

Segundo ela, um dos maiores desafios da profissão é a falta de informação. “As pessoas ainda não sabem o que é uma doula. E é necessário que a gente seja reconhecida, identificada como uma profissional necessária para uma gestação e parto melhores para a mãe e a criança”, afirmou.

Leia Também:  Tribuna Popular retorna na segunda-feira

“Precisamos inserir as doulas cada vez mais na nossa sociedade. Precisa ter regulamentação, precisa ter regras, precisa ter um norte e precisa ter ensinamentos. Isso é importantíssimo para a segurança da nossa paciente. A principal beneficiada  pelo trabalho dessa profissional gabaritada e com experiência é a mulher partejada”, afirmou Favatto.

Falando em nome das homenageadas, Laís Borges Lacerda destacou que as doulas asseguram o parto humanizado. “Ainda temos muito o que lutar, que conquistar, falamos por milhares de mulheres e bebês”, pontuou.

Lista das homenageadas

Aline de Almeida e Silva
Cristina da Costa Rizatelo
Graziele Rodrigues da Silva Duda
Helena Lombardi Noronha Rangel
Jacqueline Corrêa de Oliveira Manfredi
Jéssica dias Caldas de Souza
Laís Borges Lacerda
Marilza do Carmo Dias
Marrí Mota
Mirelly menezes Lima
Pamela Aparecida de Andrade Lacorte
Patrícia Maria Rohsner
Renara Cabral Pereira Pavez
Sabrina Bravo Pinheiro Miranda
Stephanie Laport
Thais Matê Schoereder Pirola

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA