Política Nacional

Arthur Weintraub deixa governo e vai assumir cargo na OEA

Publicados

em


source
Bolsonaro ao lado de Arthur Weintraub
reprodução / Twitter

“Conversei com o presidente desde o começo”, afirma Arthur Weintraub

Arthur Weintraub deixará o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para assumir novo posto na Organização dos Estados Americanos (OEA). O irmão de  Abraham Weintrab  ocupava o cargo de assessor-chefe adjunto da Assessoria Especial da Presidência.

Weintraub se despediu de Bolsonaro em um vídeo publicado em suas redes sociais: “Foi uma honra ter trabalhado com o senhor. Estou indo para a OEA, um cargo na área do Direito, conversei com o presidente desde o começo”, afirma.

Segundo Arthur Weintraub, não é um adeus, e sim, um até logo. O presidente Jair Bolsonaro garantiu que as portas do governo estarão sempre abertas para ele.

“Dois anos antes das eleições, o Arthur e seu irmão acreditaram na gente, fizeram uma viagem ao Japão, Coréia do Sul e Taiwan e também conversamos muito. Num momento em que quase ninguém acreditava na gente”, relembrou o presidente.

Leia Também:  Ernesto Araújo explica Pompeo na Amazônia e bate boca com senadores

“Quando quiser retornar, as portas estão abertas”, reiterou.

Abraham Weintraub, seu irmão, também deixou o cargo no governo federal para ocupar um posto em uma instituição internacional. Antes ministro da Educação, Weintraub está agora no Banco Mundial.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Bolsonaro diz que já tem candidatos em São Paulo, Santos e Manaus

Publicados

em


source
Jair Bolsonaro durante live nesta quinta-feira (24) ao lado ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles
Reprodução/Youtube

Jair Bolsonaro durante live nesta quinta-feira (24) ao lado ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira (24) que já decidiu quais são os seus candidatos em São Paulo, Santos e Manaus para as eleições municipais de 2020. Ele, no entanto, evitou dizer quais seriam esses nomes.

Ao lado do ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, que também participou da transmissão, o presidente disse que já sabe quem escolheria se votasse em uma dessas três cidades.

“Eu assumi esse compromisso de não entrar nas eleições municipais. Se bem que a gente pode mudar de ideia também. Se chegar um ponto em que eu achar que eu posso influenciar nessas três cidades, eu vou me manifestar porque eu acho que esse candidato tem chance de fazer um bom mandato para o bem de São Paulo, Santos ou Manaus”, afirmou Bolsonaro.

Leia Também:  Gestão Bruno Covas tem empate técnico em aprovação e desaprovação, diz Datafolha

Em São Paulo, o presidente tem sinalizado Celso Russomanno (Republicanos) tem o seu apoio. O deputado federal é do partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), do bispo Edir Macedo.

No último sábado (19),  Bolsonaro compartilhou uma publicação em vídeo de Russomanno na qual ele critica o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP).

Nas imagens que foram inseridas no post de Russomanno, Kataguiri aparece comparando Bolsonaro ao ex-presidente José Sarney, que adotou tabelamento de preços para conter efeitos da inflação, se usando dos “fiscais do Sarney” para monitorar supermercados e demais varejistas pelo Brasil.

Russomano publicou o vídeo falando sobre o preço do arroz com a intenção de defender Bolsonaro e se aproximar do presidente às vésperas de eleição, algo que o deputado federal também fez ao ser  oficializado como candidato do Republicanos em São Paulo.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA