Economia

Anvisa proíbe marca de vender chocolates por risco de salmonela

Publicados

em

source
Chocolates Elite têm vendas suspensas no Brasil
Reprodução

Chocolates Elite têm vendas suspensas no Brasil

A suspeita de contaminção por salmonela levou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a determinar o recolhimento e proibir comércio, distribuição e importação dos chocolates da marca Elite.

A recomendação é que não se consuma os produtos do fabricante israelense de guloseima.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

A medida foi adotada pela Anvisa após um alerta internacional e se aplica a todos os lotes dos produtos Strauss Elite. Além de chocolates, estão entre os produtos doces como balas, chicletes, biscoitos e wafers.

Segundo a reguladora, esses produtos foram importados pela Rodin Importação Exportação e Comércio de Produtos Alimentícios.

Caso o consumidor identifique produtos da marca Elite no mercado ou tenha qualquer item da marca em casa, a orientação é não consumi-los e entrar em contato com o estabelecimento onde foi adquirido para as providências necessárias. A agência também pode ser acionada.

Leia Também:  Câmara pode votar MP do Habite Seguro nesta quinta

Em abril, vários produtos da linha Kinder, da Ferrero,  também foram alvo de restrição de venda por risco de contaminação por salmonela.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Economia

Dólar cai pelo terceiro dia seguido e fecha a R$ 4,80

Publicados

em

source
Dólar cai pelo terceiro dia seguido e fecha a R$ 4,80
Ivonete Dainese

Dólar cai pelo terceiro dia seguido e fecha a R$ 4,80

Após ter fechado o pregão da última sexta-feira (20) com queda de 0,98%, o dólar continuou a recuar frente ao real nesta segunda (23), e fechou o dia cotado a R$ 4,8075 – queda de 1,31% e bem abaixo da média móvel linear dos últimos 50 dias.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG

No acumulado do mês de maio, a moeda norte-americana já recuou 2,79%. Com o desempenho, o dólar acumula queda de 13,7% em 2022. Depois de disparar no primeiro trimestre, o real perdeu fôlego a partir de abril, e se mantinha abaixo das máximas do ano, oscilando praticamente em sincronia com a performance do dólar no mercado internacional.

Na Bolsa de Valores, o Ibovespa fechou o dia no maior patamar em quase um mês, diante de ganhos em Nova York e impulso de ações de commodities locais.

Grandes bancos e a Petrobras foram as empresas que impulsionaram a alta. Segundo a agência de notícias internacionais Reuters, o Ibovespa subiu 1,93%, a 110.582,52 pontos, terceira alta seguida e maior fechamento desde 25 de abril. O volume financeiro foi de 23,3 bilhões de reais.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA