Carros e Motos

Andamos uma semana com o scooter Yamaha NMax 2021

Publicados

em


source
Yamaha NMax 2021: scooter ficou bem mais suave, vencendo os obstáculos do piso, sem afetar a dirigibilidade
Gabriel Marazzi

Yamaha NMax 2021: scooter ficou bem mais suave, vencendo os obstáculos do piso, sem afetar a dirigibilidade


O scooter Yamaha NMax, em sua nova geração, está já há algum tempo pelas ruas e ainda enfrenta forte concorrência em seu segmento. Seu principal concorrente, o Honda PCX, sempre foi o preferido por quem queria um scooter suave e tecnologicamente atualizado, o que se refletiu nos números de vendas até o ano passado. Mas o cenário atualmente é outro.

A segunda geração do scooter Yamaha NMax é completamente diferente da primeira, apesar de, visualmente, eles ainda serem confundidos. Para lembrar todas as diferenças e evoluções entre as duas gerações, vamos lembrar aqui as primeira impressões com o Yamaha NMax 2021, em uma avaliação de uma centena de quilômetros por boas estradas asfaltadas. Agora foi a vez de rodar por uma semana pelas cruéis e esburacadas ruas e avenidas paulistanas.

Leia Também:  Bolsonaro comete duas infrações gravíssimas em passeio de motocicleta

Você viu?

Na estrada, foi possível verificar que a nova ancoragem da suspensão traseira do novo Nmax, um item sempre prejudicado na maioria dos scooteres urbanos, melhorou a estabilidade em curvas. No uso urbano, no entanto, situação na qual o velho NMax perdia para a concorrência por ser firme demais, comprometendo o conforto, o novo NMax melhorou bastante. Ficou bem mais suave, vencendo os obstáculos do piso, sem afetar a dirigibilidade.


Para uso na cidade, o novo sistema Stop & Start pode ajudar bastante na economia de combustível e redução de emissões, com a vantagem de poder ser desligado por um botão no punho do guidão, se aquele liga/desliga se tornar irritante.

As exigências urbanas também foram satisfeitas no novo NMax. O ponto de energia para carregamento de celular no anteparo frontal foi um deles. Mas o melhor mesmo, para máxima versatilidade urbana , é o travamento central eletrônico, que elimina o uso de uma chave de ignição e facilita o uso no dia a dia.

Leia Também:  Rodízio noturno é flexibilizado na cidade de São Paulo; veja os horários

Naquelas paradas rápidas, não é mais necessário travar tudo e ficar imaginando onde enfiou a chave. O sensor de presença nunca sai do bolso e, se o selector de ignição for esquecido na posição ligada, um forte bip avisa.

O novo Yamaha NMax 160 ABS tem preço de R$ 15.290 e está disponível nas cores azul metálico (Navy Blue), preto fosco (Matt Black) e branco metálico (S-White). A garantia de fábrica é de quatro anos. Seu rival Honda PCX com ABS só na dianteira (no NMAx o ABS é total) custa menos, R$ 13.399, mas, mesmo assim, perdeu em número de emplacamentos no acumulado deste ano para o novo Yamaha NMax.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carros e Motos

Pandemia é fator decisivo na alta das compras on-line e encomendas delivery

Publicados

em


source
Advento dos aplicativos de pedido de comida impulsionou os negócios na Bocão de Minas, especialista em lanches
leo fontes

Advento dos aplicativos de pedido de comida impulsionou os negócios na Bocão de Minas, especialista em lanches

Conforme uma pesquisa feita pela plataforma de e-commerce Mercado Livre , as pessoas estão buscando novas alternativas na questão da locomoção e de fazer compras, e uma das explicações dessa tendência está relacionada à pandemia.

Acontece que quem tem condições, prefere abrir mão do transporte público e investir em um veículo que atenda as suas necessidades. Essa forma de pensamento reforça as medidas restritivas e de distanciamento social, o que reduziu a necessidade de deslocamentos diários e impactou a mobilidade urbana .

Da mesma maneira, com a falta de empregos e o isolamento social, muitos também têm buscado os serviços de entrega, seja para pedir delivery ou mesmo a busca por um plano B de trabalho.

Leia Também:  Empresa britânica Lunaz converte Bentley antigo em elétrico

Só para exemplificar, no segundo semestre do ano passado, houve um aumento de 35% na intenção de compra de motos , em relação aos níveis pré-pandêmicos, segundo levantamento do marketplace de Veículos, Imóveis e Serviços (VIS) do Mercado Livre.

“Sabemos que esse é um momento de transformação na sociedade e cada vez mais as pessoas buscam diferentes formas de mobilidade, e é nosso papel apontar tendências de mercado e viabilizar negócios”, explica Luis Paulo dos Santos, diretor de Marketplace de Veículos, Imóveis e Serviços do Mercado Livre.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA