Política Nacional

Amiga de Flávio Bolsonaro no TRF-1 foi pivô de indicação de Kassio para o STF

Publicados

em


source
Desembargadora Maria do Carmo Cardoso
Reprodução/JusTocantins

Desembargadora Maria do Carmo Cardoso, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1)

Nos bastidores da indicação do juiz federal Kassio Nunes  para a vaga de  Celso de Mello no Supremo Tribunal Federal (STF), a desembargadora Maria do Carmo Cardoso , Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), é tida como a madrinha para que o nome dele fosse o escolhido. Conhecida como “tia Carminha” pela família do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a magistrada é amiga do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo , Maria do Carmo é apontada por participantes do processo como a principal entusiasta da ideia de aproveitar Kassio para uma cadeira no Supremo. Ela ainda seria contra à escolha de seu colega de tribunal para uma futura vaga no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Essa era a ideia inicial para Kassio.

Leia Também:  TSE barra prefeito eleito e determina nova eleição em cidade goiana

O indicado para o STF, que também atuava no TRF-1, foi apresentado a Flávio há menos de três meses. Na aproximação, Kassio estava em campanha para o STJ. Após a primeira conversa, ele ainda teve ao menos mais dois encontros com o filho do presidente.

À época, o senador tentava garantir a indicação do juiz William Douglas, do Rio de Janeiro, para o STF. Um dos que contribuiu para a mudança de ideia foi o senador Ciro Nogueira (PP-PI), conterrâneo de Kassio e fiador da indicação do juiz para o STJ.

Foi neste momento, segundo assessores do presidente, que Maria do Carmo, considerada uma espécie de conselheira jurídica da família Bolsonaro, entrou na história.

Após ser cogitada para o Supremo, a juíza, segundo relatos à Folha, sugeriu o nome de Kassio para a vaga de Celso de Mello.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Denunciada, Flordelis perde guarda de filha adotiva que se automutilou; entenda

Publicados

em


source
Mutilação
Reprodução

Testemunha disse que marcas no braço da jovem foram feitas após discussão com a parlamentar

A Justiça do Rio determinou nesta quinta-feira (3) que uma das filhas adotivas da  deputada federal Flordelis dos Santos seja levada para uma casa de acolhimento de menores no mesmo município. A decisão é da juíza Rhohemara dos Santos Carvalho, da Vara da Infância e Juventude de Niterói. O Globo teve acesso ao mandado de busca e apreensão da menor, que tem 14 anos.

No documento, a magistrada determina que o acolhimento deve ser cumprido com urgência pelo oficial de Justiça de plantão, que deverá ser acompanhado por um conselheiro tutelar. A juíza ressalta que, caso necessário, poderá ser usado auxílio policial.

A magistrada determina que o mandado de busca e apreensão da filha adotiva de Flordelis seja cumprido em um hospital em Niterói onde a jovem está internada desde a última semana. Caso a menina não seja encontrada na unidade de saúde, a juíza determina que o oficial vá a qualquer outro endereço onde ela possa ser localizada.

Leia Também:  Eduardo Bolsonaro posta foto com arma de fogo no gabinete presidencial

A filha adotiva que será levada para a casa de acolhimento é uma adolescente de 14 anos que teria se automutilado após uma briga com Flordelis . O episódio, que teria ocorrido há duas semanas, foi revelado na última sexta-feira durante audiência no processo no qual Flordelis é ré acusada de ser mandante da morte do marido. A empresária Regiane Rabelo afirmou que a menina feriu seu próprio braço com um estilete após ter sido chamada de lixo por Flordelis.

Ainda durante a audiência, o assistente de acusação do processo, advogado Ângelo Máximo , apresentou fotos que Regiane afirma serem do braço de Ágatha ferido. O Globo teve acesso às imagens, nas quais é possível ler “EU S LIXO”. A testemunha alegou que teve conhecimento das automutilacoes por outra jovem que morava na casa, mas que foi expulsa após uma discussão com Flordelis.

A menina de 14 anos que teria se automutilado foi internada na última semana. Em suas redes sociais, Flordelis afirmou que a menina foi hospitalizada para tratar de “problemas emocionais causados por mentiras”.

Leia Também:  Homem de Bolsonaro na Câmara: Arthur Lira recebeu R$ 1 milhão em rachadinha

Durante a audiência na última sexta-feira, Regiane ainda afirmou que outras seis crianças na casa sofrem maus tratos e acrescentou que atualmente as crianças e adolescentes passam fome na residência. A juíza Nearis dos Santos determinou o envio de cópia do depoimento de Regiane para a Vara de Infância e Juventude, além do Conselho Tutelar.

“Ela (Flordelis) trata as crianças como lixo. Teve até briga do arroz lá dentro, por comida. Estão comendo arroz com arroz”, afirmou Regiane.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA