Tecnologia

Amazon lança nova versão do Echo Dot no Brasil; confira

Publicados

em


source

Olhar Digital

Echo Dot Amazon
Divulgação/Amazon

Novo Echo Dot tem relógio em LED


Para complementar os recursos de um dos principais speakers do mercado, a Amazon anunciou nesta quinta-feira (28) o Echo Dot com relógio. Agora, um display de LED acoplado mostra o horário.

“Os clientes perguntam à Alexa ‘que horas são’ mais de um bilhão de vezes por ano – então nos perguntamos como poderíamos melhorar esta experiência”, contou Jacques Benain, gerente geral para Dispositivos da Amazon no Brasil. “Nós então partimos do design simples de nosso dispositivo Echo mais vendido, o Echo Dot, e adicionamos um LED incrivelmente vívido, visível até sob luz do Sol, para o relógio estar sempre visível. É possível também checar a temperatura, um alarme que já tenha sido configurado, ou quanto tempo falta em um timer”, acrescentou.

Leia também: Governo faz parceria com Amazon e Alexa tira dúvidas sobre auxílio emergencial

Quando o novo Echo Dot for configurado com um alarme, basta um toque no topo do dispositivo para colocá-lo no modo soneca rapidamente.

Leia Também:  Samsung traz ferramentas poderosas para celulares; veja se o seu está na lista

Além da novidade, o speaker continua com os mesmos recursos de antes: a Alexa , sua famosa assistente virtual , ainda toca as músicas que você pedir, joga alguns jogos e responde às mais diversas perguntas, de curiosidades ao placar do jogo do dia. Se precisar de uma mãozinha para uma receita ou simplesmente quiser pedir algo pelo iFood, a Alexa te ajuda. Listas de compras, agendamento de eventos e lembretes também fazem parte de suas tarefas.

Para quem tem uma casa conectada, o Echo Dot  faz o trabalho de controlar os dispositivos compatíveis. Basta pedir à Alexa para que, por exemplo, apague a luz do quarto pela noite ou ligue a cafeteira pela manhã. O Echo Dot com relógio está disponível por R$ 449 no site da Amazon .

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Elon Musk afirma que Tesla terá carros completamente autônomos em 2020

Publicados

em


source

Olhar Digital

elon musk
Reprodução

Posteriormente, a Tesla afirmou que conseguiria carros autônomos em outros períodos


O CEO da Tesla , Elon Musk, afirmou durante a abertura da Conferência Mundial de Inteligência Artificial (WAIC), em Shanghai, na China, que sua empresa está “muito próxima” da tecnologia necessária para produzir carros completamente autônomos, o que é conhecido na indústria como “autonomia nível 5”.


“Estou extremamente confiante que o nível 5, essencialmente autonomia completa, irá acontecer, e muito rapidamente”, disse o executivo durante uma participação via videoconferência na abertura do evento. “Tenho confiança de que completaremos os recursos básicos para autonomia nível 5 ainda neste ano”, afirmou.

A tecnologia de direção autônoma é classificada em níveis, de acordo com as capacidades do veículo. Um Tesla com Autopilot, um dos sistemas mais sofisticados atualmente disponíveis, é classificado como nível 2 ou “Hands-Off”. Ou seja, o motorista pode tirar as mãos do volante, mas deve estar preparado para retomar o controle a qualquer momento.

Leia Também:  Elon Musk afirma que Tesla terá carros completamente autônomos em 2020


Um táxi autônomo, como os da Waymo, é nível 4 ou “Mind-Off”. O veículo pode se conduzir sozinho, mesmo que o motorista não esteja prestando nenhuma atenção ao trajeto ou dormindo.

Um veículo nível 5 ou “Full Self Driving” (FSD, Completamente Autônomo) dispensaria completamente a presença do motorista em qualquer situação no trânsito.

Não é a primeira vez que a Musk promete que a direção completamente autônoma chegará aos veículos da Tesla “em breve”.

O executivo passou boa parte de 2019 prometendo que sua empresa iria iniciar um serviço de táxis robotizados, completamente autônomos, já em 2020, data que foi recentemente modificada para “2021, em alguns mercados”.

De fato, a Tesla já vende carros com um pacote de hardware necessário para FSD, embora o software não esteja disponível. Em abril deste ano a empresa anunciou a intenção de oferecer o recurso como um serviço por assinatura, reduzindo o custo para adoção da tecnologia.

“Em nossa visão, comprar o FSD é um investimento no futuro, e estamos confiantes que é um investimento que se paga para o consumidor”, disse Elon Musk . “Acho que o FSD é uma opção que as pessoas não se arrependerão em ter”.

Leia Também:  Claro demonstra 5G DSS no Brasil; tecnologia ainda é 3 vezes mais lenta que o 5G

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA