Política

Ales debate segurança em Ibatiba e região

Publicados

em


.

As prioridades e demandas da área de segurança pública em Ibatiba e região serão discutidas em audiência pública nesta quinta-feira (17), às 19 horas. O debate da Comissão de Segurança será realizado por videoconferência, com transmissão ao vivo pela TV Assembleia, YouTube e site da Casa. 

Para a reunião foram convidados representantes do governo, prefeitos e vereadores dos municípios de Ibatiba, Brejetuba, Irupi, Iúna, Ibitirama e Muniz Freire, além da sociedade organizada. 

O presidente do colegiado, deputado Delegado Danilo Bahiense (sem partido), explica que a região faz divisa com Minas Gerais e há uma preocupação para que seja bem protegida.

“Sabemos ainda que o local tem problemas semelhantes a outras cidades capixabas, como falta de estrutura nas polícias, ausência de melhores condições de tecnologia e de patrulhamento rural”, disse Bahiense. 

Ele chamou a atenção para Brejetuba, que registrou um salto muito alto de homicídios recentemente: “Uma cidade que conta com  cerca de 20 mil moradores teve quatro homicídios em setembro. Isso é muita coisa. Certamente faremos um relatório que será apreciado pelos nossos pares e encaminhado para as autoridades tomarem as devidas providências”, destacou o parlamentar.

Leia Também:  Em vigor, lei garante tag para viaturas policiais

Segundo Bahiense, a audiência foi proposta pelo prefeito de Ibatiba, Luciano Miranda Salgado, e atende à demanda dos moradores. 
Essa será a sétima audiência pública deste ano da Comissão de Segurança. Foram realizadas duas presenciais, nos municípios de  Mantenópolis e Pinheiros e, em virtude da pandemia pelo novo coronavírus, foram feitas quatro por videoconferência, atendendo a Bom Jesus do Norte, Santa Teresa e região; Reativação da 3ª Cia do 1º BPM (Praia do Canto e região); Sooretama e região. 

Comissão

Além de Bahiense, também integram o colegiado o Coronel Alexandre Quintino (PSL), como vice, e os deputados Euclério Sampaio (DEM), Capitão Assumção (Patri), Delegado Lorenzo Pazolini (Republicanos), Marcelo Santos (Podemos), Enivaldo dos Anjos (PSD), Dr. Emílio Mameri (PSDB) e Luciano Machado (PV), na condição de membros efetivos. São suplentes Dary Pagung (PSB), Gandini (Cidadania), Doutor Hudson Leal (Republicanos) e Alexandre Xambinho (PL). 
 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Defensoria Pública realiza atendimento on-line

Publicados

em


Cidadãos que precisam de assistência jurídica mas não podem pagar os honorários de um advogado particular podem buscar a Defensoria Pública do Espírito Santo (DPES), por meio do núcleo do órgão instalado na Assembleia Legislativa (Ales). Devido à pandemia do novo coronavírus, os atendimentos da unidade instalada no Espaço Assembleia Cidadã estão sendo realizados remotamente, pelo portal da Defensoria Pública do Espírito Santo, através da “Defensoria 4.0”.

Há um link exclusivo para novas ações na área de família para moradores da Grande Vitória (Vitória, Vila Velha, Serra, Cariacica, Viana e Guarapari) e outro para ingresso com novas ações, exceto na área de família na Grande Vitória, e acompanhamento de atendimentos.

Conforme a assessoria do órgão, as demandas mais frequentes são relativas ao direito de família e na área de educação, em questões relativas às mensalidades escolares e retorno das aulas presenciais. Em virtude da pandemia, a Defensoria ingressou com várias ações contra instituições educacionais do estado pedindo a redução de 30% no valor das mensalidades durante a pandemia e a isenção da taxa de atividades extracurriculares, além de facilitação em caso de rescisão contratual.

Leia Também:  Defensoria Pública realiza atendimento on-line

Ainda segundo a assessoria da DPES, apesar da crise causada pela pandemia, não houve aumento de judicialização na área da saúde, mesmo com a suspensão de alguns procedimentos agendados durante o período de pandemia.

Como ser atendido 

Enquanto perdurar o atendimento remoto, a população poderá acessar o endereço eletrônico da Defensoria Pública ou enviar uma mensagem para o número de WhatsApp da Defensoria Pública do respectivo município.

O atendimento é de segunda a sexta-feira, de 8 às 16 horas, e é preciso ter em mãos as seguintes informações:

  • Nome completo;
  • Nome social (se for o caso);
  • Nome da mãe e do pai;
  • Números do RG e CPF;
  • Endereço e o município de residência;
  • Motivo do contato.
     

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA