Economia

Air France deve cortar 7,5 mil empregos devido à crise

Publicados

em


source


air france
Divulgação

Air France deve fazer demissão massiva em meio à crise

A empresa aérea Air France-KLM planeja cortar mais de 7,5 mil empregos na França, enquanto o setor de aviação se recupera da crise provocada pela pandemia de Covid-19.


A segunda maior companhia aérea da Europa demitirá  6.560 funcionários da Air France. Além disso, vai cortar 1.020 empregos na linha doméstica da companhia, a Hop!, informou a Air France nesta sexta-feira (3).

Os cortes ocorrerão nos próximos três anos. A Air France espera cortar mais de 6 mil empregos até o final de 2022, de um total atual de 41 mil funcionários.

“A recuperação parece muito lenta”, disse a empresa em nota, devido às incertezas da crise. A Air France também citou as restrições de viagens e a mudança da demanda dos clientes como possíveis causas de preocupação no futuro.

Leia Também:  Lira promete pautar reforma da estabilidade do servidor até o fim do mês

No auge da crise da pandemia, a Air France teve movimento de queda econômica, perdendo € 15 milhões por dia. A empresa espera que sua atividade só retorne ao seu nível pré-pandemia em 2024.

Aposentadorias e  demissões voluntárias devem compensar cerca de metade dos desligamentos na Air France.

A empresa afirmou: “A Air France e a Hop! Estão trabalhando em conjunto com os sindicatos para implementar planos que priorizam saídas voluntárias, acordos de aposentadoria antecipada, além de mobilidade profissional e geográfica”.

A Air France também disse que um “plano de reconstrução” mais amplo seria apresentado no final de julho, juntamente com um para o grupo mais amplo da Air France-KLM.

Membros e funcionários do sindicato realizaram protestos em vários locais em toda a França nesta sexta-feira, incluindo fora dos escritórios da empresa perto do aeroporto Roissy-Charles de Gaulle.

O governo francês prometeu bilhões de euros para apoiar a Air France-KLM e o setor de aviação em geral, dada a queda na demanda por viagens devido às medidas de bloqueio relacionadas à pandemia.

Leia Também:  Puxada por queda do setor automobilístico, Indústria fica estável em junho

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Lira diz a líderes que reforma tributária será votada na sexta-feira

Publicados

em


source
Lira prometeu votar reforma nesta semana
Reprodução: iG Minas Gerais

Lira prometeu votar reforma nesta semana

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), disse para líderes partidários, em reunião nesta terça-feira (03), que a reforma tributária será votada nesta sexta-feira (06). O texto discutido tratará sobre alterações no Imposto de Renda para pessoas físicas e jurídicas, e cobrança de dividendos. 

Segundo informações da revista Veja , Lira se reuniu com representantes partidários e o relator da proposta, Celso Sabino (PSDB-PA), para apresentação do relatório final e substitutivos. O presidente da Câmara vê apoio de deputados ao texto apresentado e acredita na aprovação sem resistências. 

Entretanto, Sabino, Ministério da Economia e representantes do Palácio do Planalto tentam apoio de estados, municípios e setores empresariais.

Estados e municípios reclamam da possibilidade na queda da arrecadação e já ressaltaram ser avessos a proposta. Em carta entregue nesta terça, o Comitê Nacional dos Secretários de Fazenda dos Estados (Comsefaz) pediu a rejeição do texto e deve influenciar votos de parlamentares.

Leia Também:  Guedes sobre precatórios: ‘Devo, não nego; pagarei assim que puder"

Já empresários afirmam que a taxação de dividendos, em 20%, aumentará o Imposto de Renda para pessoas jurídicas. Para agradar o setor, o texto da PEC prevê redução de 25% para 17,5% do IRPJ em 2022 e uma nova queda de 2,5% em 2023, caso a arrecadação do IR seja maior que a inflação. 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA