Economia

Agência fechada: veja como fazer revisão de benefício do INSS sem sair de casa

Publicados

em

 

 

source
INSS
Agência Brasil

Agências da Previdência estão fechadas até 19 de junho

Com a pandemia de Covid-19 , as agências da Previdência estão fechadas . Mas isso não significa que s serviços relacionados ao Instituto Nacional do Seguro Social ( INSS ) deixaram de funcionar.

Ainda é possível realizar diversas solicitações ao INSS por meio da internet ou do telefone. E uma das questões que podem ser resolvidas é a revisão do benefício . Todos os beneficiários do INSS têm o direito ao pedido de revisão administrativa até 10 anos depois do início do pagamento do benefício.

Caso encontre, por exemplo, um período de contribuição que não foi incluído no cálculo, o beneficiário pode pedir um recurso para aumentar a renda obtida. Atualmente, esses pedidos podem ser feitos através da internet ou por telefone.

Leia também: INSS começa a pagar segunda parcela do 13º; veja quem tem direito

É preciso se atentar que, quando uma revisão é solicitada, três cenários podem acontecer. No primeiro, o beneficiário consegue provar seu direito e tem a renda aumentada. No segundo, nada muda. No terceiro, o benefício pode ser diminuído ou cortado, caso o INSS perceba algo errado no processo.

Leia Também:  Em Cachoeiro, Procon orienta usuários de plano de saúde sobre direito a exames de Covid-19

Como pedir revisão de benefício pela internet

A opção online para solicitar a revisão do benefício é o portal Meu INSS . Ele pode ser acessado tanto através do site meu.inss.gov.br  quanto pelo aplicativo Meu INSS, disponível para Android e iOS.

Através do portal digital, o beneficiário tem acesso a diversos acompanhamentos e novos pedidos, e muitos deles podem ser feitos sem a necessidade de criar uma senha. A revisão do benefício é um deles.

Leia também: R$ 800 milhões são liberados para pagar processos atrasados contra INSS

Por isso, é necessário ir até a aba “Serviços sem senha”, clicar em “Agendamentos/solicitações” e preencher os dados pedidos (nome, CPF e data de nascimento). Se você já tiver uma solicitação pendente, será possível acompanhá-la. Se quiser criar uma nova, é só clicar em “Novo requerimento” e, depois, em “Recurso e Revisão”.

A opção “Revisão” deve ser escolhida caso esse seja o primeiro pedido realizado. As opções “Recurso ordinário” e “Recurso especial” são usadas, respectivamente, para quem não concordou com as decisões tomadas pelo INSS e pelo Conselho de Recursos da Previdência Social (CRPS).

Leia Também:  Rio de Janeiro terá torcida nos estádios a partir de julho

Durante o pedido de recurso, serão solicitados documentos que devem ser digitalizados por meio de foto ou escaneamento.

Como pedir revisão de benefício pelo telefone

Para quem não está muito familiarizado com as soluções digitais, também é possível fazer solicitações ao INSS através do telefone. O número é o 135, que atende de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Para solicitar uma revisão de benefício , tenha em mãos seus documentos no momento da ligação, como CPF e carteira de trabalho. Além disso, anote o protocolo do atendimento para facilitar consultas posteriores.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Último dia: envie declaração do IR 2020 em 30 minutos e não pague multa

Publicados

em


source
leão
Pixabay

Amanhã às 23h59, termina o prazo para envio da declaração do Imposto de Renda (IR); Multa mínima é de R$ 165,74 a quem perder data

Nesta terça-feira (30), às 23h59, termina o prazo para  envio da declaração do Imposto de Renda (IR). Quem perder o prazo terá de pagar multa à Receita Federal, cujo valor mínimo é de R$ 165,74, podendo chegar a 20% do imposto devido no ano.


Para a declaração, é preciso baixar o programa de declaração do IR no site  receita.economia.gov.br ou atualizá-lo, caso já tenha baixado.

Preencha a ficha inicial, de identificação do contribuinte, com dados como nome, CPF, endereço, se houve mudança ou não de endereço e outras informações obrigatórias.

Se você já fez a declaração do ano passado no mesmo computador que usa hoje, é possível importar as informações do IR 2019 automaticamente. O programa atual pergunta se o contribuinte quer importar os dados do ano passado.

Se você não tiver informações como título de eleitor e número do recibo da declaração de 2019, isso não impede o envio da declaração.

Depois, abra a ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ” para informar o salário ou a aposentadoria. Os aposentados ou pensionistas com idade a partir dos 65 anos têm direito à parcela isenta do benefício, que vai na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

De saúde e educação, os gastos devem ser declarados em “Pagamentos Efetuados” e há um código para cada tipo de despesa. 

Leia Também:  Só 15% das pequenas empresas conseguiram crédito durante pandemia

Já o dinheiro em conta-corrente, casa própria e carro vão na ficha “Bens e Direitos”.

Se você não tiver todos os dados, é possível enviar a declaração do IR incompleta e retificar depois, não podendo alterar o modelo de tributação, se por desconto simplificado ou deduções legais.

Preencha rapidamente
1. Baixe o programa

Acesse  a aba de Downloads no site da Receita
Em “Computador”, escolha “Windows” ou outro sistema, se for o caso. Vá em “Programa IRPF 2020” e faça a instalação. Não há mais programa de envio para ser baixado, sendo tudo feito neste mesmo.

2. Abra a declaração e inicie o preenchimento

No programa, clique em “nova”; Se declarou o IR de 2019 no mesmo computador, escolha “Iniciar Importando Declaração de 2019”.

3. Preencha a ficha de identificação do contribuinte

Informe seus dados pessoais como nome completo, endereço e se mudou de endereço. Também é obrigatório colocar se tem cônjuge ou companheiro e informar o CPF dele ou dela. Se tiver dependentes, há uma próxima ficha, de “Dependentes”, que deve conter os dados dos filhos ou demais dependentes, sendo o CPF obrigatório a todas as crianças, mesmo que recém-nascidas A dedução por dependente é de R$ 2.275,08 no ano.

4. Informe os rendimentos

Salário, aposentadoria ou pensão vão na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PJ”. Se você prestou serviços para mais de uma empresa, abra uma ficha para cada uma delas, inscrevendo o nome da firma, o CNPJ e todos os valores recebidos. Para isso, tenha o informe de rendimentos.

5. Declare os gastos

O contribuinte pode deduzir o pagamento das despesas com saúde e escola dos filhos. A dedução com educação é de R$ 3.561,50 no ano e só vale para ensino formal. Os gastos com saúde não têm limite e é possível declarar consultas e internações. Vacinas, exames e academia não entram. Tenha o recibo de tudo que for declarado.

Leia Também:  Governo do Espírito Santo divulga 11º Mapa de Risco Covid-19

6. Informe seus bens

Em “Bens e Direitos” informe a casa própria, mesmo que financiada, carro e valores em conta-corrente e/ou poupança, além de aplicações financeiras. É preciso abrir uma ficha para cada um desses bens e informe os dados pedidos.

7. Envie a declaração

Cheque todas as informações e veja se há pendências (na seta verde, acima). As marcas amarelas não impedem o envio da declaração, apenas as vermelhas.

8. Entrega do IR

No campo “Declaração”, à esquerda do programa, clique em “Entregar declaração”. Se houver imposto a pagar, o programa mostrará o valor. O contribuinte pode parcelar as cotas em até oito vezes, mas há cobrança de juros. A primeira parcela ou a cota única deve ser paga até terça (30). Se houver pendências, o programa perguntará se quer enviar mesmo assim ou corrigi-las antes. Após clicar em “Entregar”, o programa confirmará o envio e perguntará se você quer imprimir ou salvar o recibo.

9. Salve uma cópia

Depois de declarado o IR, o contribuinte pode:

  • Gerar a Darf para pagamento do imposto
  • Salvar o recibo e a declaração completa em PDF
  • Salvar uma cópia de segurança
  • Retificar a declaração enviada, se necessário
  • Clique sobre o nome do contribuinte e selecione o ícone correspondente, que aparece à direita

Após o envio do IR, é possível retificar, mas não dá para mudar a forma de tributação, se por deduções legais ou desconto simplificado –  importante ter atenção,  porque altera o valor da restituição ou do imposto a pagar.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA