Mulher

6 dicas para o seu cão e gato terem uma boa relação!

Publicados

em


source
6 dicas para o seu cão e gato terem uma boa relação!
Reprodução: Alto Astral

6 dicas para o seu cão e gato terem uma boa relação!

Nem sempre é fácil escolher entre cachorros e gatos, assim há quem opte por ter os dois e criá-los juntos. No entanto, a rivalidade entre as espécies é histórica, servindo até mesmo de pano de fundo para filmes, como o longa infantil ‘Como Cães e Gatos’, de 2001.

Dessa forma, muitos pais de pets sentem certo receio na hora de introduzir um gatinho em um ambiente já dominado por um cão, e vice-versa. Afinal, tal mudança é carregada por diversas dúvidas, muito embasadas nas diferenças entre as espécies, como: será que eles podem realmente conviver juntos? Será que o processo é trabalhoso? Será que teremos muitas brigas em casa?

Assim, para entender melhor sobre o assunto e ajudar você que está passando (ou pretende passar) por essa mudança, o Alto Astral conversou com a veterinária especialista em Bem-Estar Animal Rosangela Ribeiro Gebara.

Para ela, as duas espécies podem viver juntas, sim! Além de estabelecerem laços afetivos, cães e gatos podem brincar, dormir e comer juntos.

Contudo, assim como os seres humanos, alguns cachorros e gatos, quando juntos, apenas se toleram, já que levam estilos de vida distintos e, por isso, seguem algumas regras. “Os gatos circulam no habitat gostam de dominar o ambiente, e os cães, quando invadem essa intimidade, podem irritar o gato”, explica Rosangela, que também é membro da Comissão Técnica de Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo

Leia Também:  Renovação de votos de casamento é tendência no pós-pandemia

Assim, para aqueles donos de cachorros e gatos que estão com dificuldade em se adaptarem facilmente, listamos 6 dicas que podem ajudar seu cão e gato viverem em harmonia . Confira abaixo:

Leia Também

  • Apresente eles pouco a pouco, não force a amizade! Uma boa opção é começar a interação através de uma porta de vidro, por exemplo, ou seja, uma barreira que possibilite com que eles se enxerguem e se sintam acolhidos pelo tutor;
  • Sirva alimentos apetitosos aos dois, todos os dias quando eles estiverem lado a lado;
  • Se não tiver um portãozinho, mantenha o cachorro na coleira e o gato do outro lado da sala;
  • Deixe-os cheirar um ao outro com calma, falando palavras doces e num tom ameno. Sentir o cheiro um do outro é muito importante na apresentação de cães e gatos;
  • Sempre que estiverem juntos, faça muito carinho em ambos e ofereça guloseimas para ambos – eles devem associar o carinho e guloseima ao fato de estarem um com o outro;
  • Observe bem os dois animais em busca de sinais de alerta. A linguagem corporal deles diz muito também. Sinais como pelo eriçado, rosnar, latir e arranhar, dizem que é hora da distração e separação, antes que haja estresse ou brigas.

Vale ressaltar que se o seu cão ou gato for muito bravo, estressado ou até mesmo se tiver algum histórico de ataque a outros animais, vale procurar a ajuda de um profissional em comportamento animal ou adestrador experiente com esse tipo de socialização.

Leia Também:  Luiza Possi posta foto de barrigão de grávida e indica parto a qualquer momento

Todavia, a veterinária comenta que, apesar do processo não ser necessariamente fácil, vale o esforço. “São raríssimos os casos em que os animais não se acostumam de jeito nenhum, vale a pena tentar sempre com segurança. Muitas vezes os cães e gatos desenvolvem uma amizade verdadeira e fazem companhia um ao outro”, observa.

Por fim, Rosangela destaca ainda que mesmo no caso daqueles que se dão bem e conseguem ser amigos, são necessários alguns cuidados, como lembrar de deixar a comida do gato em um local alto para que somente ele tenha acesso e o cão não coma toda a ração dele, ou vice-versa, isolando a comida do cachorro. Isso porque as rações têm finalidades e índices calóricos diferentes para ambas as espécies.

Além disso, mantenha a vacinação dos seus bichinhos em dia e consulte sempre um médico veterinário.

Fonte: Rosangela Ribeiro Gebara, membro da Comissão Técnica de Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), é graduada em Medicina Veterinária e mestre Ciências de Animais pela Universidade de São Paulo e especialista em Bem-Estar Animal (Cambridge e-Learning Institute) e Bioética (USP). Gerencia programas da World Animal Protection com foco em animais de companhia e em situações de desastres.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Renovação de votos de casamento é tendência no pós-pandemia

Publicados

em


source
Ludmilla e Brunna são apenas um dos tantos casais famosos que decidiram renovar os votos de casamento
Reprodução/Instagram

Ludmilla e Brunna são apenas um dos tantos casais famosos que decidiram renovar os votos de casamento


Renovar os votos de casamento  parece algo muito distante para a maioria das pessoas, especialmente em um cenário de pandemia onde o número de  divórcios cresceu 24% em relação ao primeiro semestre de 2020 – totalizando 37 mil casais que chegaram ao fim. Porém a tendência internacional de renovar os votos vêm ganhando cada vez mais adeptos no país.

A celebração de renovação de votos no pós-pandemia é o momento ideal de reencontrar os amigos e festejar o amor. Ludmilla e Brunna, Flávia Alessandra e Otaviano Costa, Beyoncé & Jay Z, David e Victoria Beckham são alguns dos casais que já realizaram a cerimônias desse tipo.

Renovar a fé no amor, aliás, é uma opção que se mostra na intenção das pessoas em casar ou oficializar a relação “quando tudo isso acabar”. A busca por uniões estáveis cresceu 35% em relação ao primeiro semestre do ano passado, no estado de São Paulo. Já os casamentos, de acordo com o portal Zankyou Casamentos, em comparação com 2019, no mês de junho de 2021, o tráfego mundial para o site aumentou em 32% e para as publicações em 6%.

Diferente de um casamento ou de uma celebração de união estável, a renovação de votos é sobre comemorar o cumprimento das promessas feitas e manifestar que desejam continuar juntos – com as mesmas ou novas promessas. “Há diferentes possibilidades para fazer isso atualmente, que não envolvem uma festa tão formal quanto a de casamento. Mas também porque, infelizmente, os relacionamentos estão durando menos. Então, os casais que permanecem juntos e veem seus conhecidos se separando, sentem vontade de celebrar, ainda que não tenham tantos anos de união.”, comenta Lilian Rocha, assessora de casamentos.

A profissional dá algumas dicas para quem pretende renovar os votos ou para quem foi convidado e não sabe o que esperar.

Organização

Os desafios de organizar uma celebração para renovar os votos são bem parecidos com os desafios de organizar um casamento: moram nos detalhes. A especialista destaca que é preciso encontrar profissionais que prestem um bom serviço para além das ideias criativas e surpreendentes que se espera.

Leia Também

Leia Também

“A experiência começa a aparecer desde o momento que o casal e os convidados chegam ao local e falam com a pessoa da recepção, veem a limpeza, se sentem seguros e acolhidos naquele ambiente. Experiência é o todo que foi construído para que aquele dia seja inesquecível”, diz.

Lista de convidados

Ter uma ideia de como deseja comemorar a data dá uma base para a quantidade de convidados que você vai convidar. A especilista sugere que você se quesitone se deseja uma grande festa ou algo mais intimista. Muitas pessoas não tiveram a oportunidade de fazer uma grande festa da primeira vez e sonham com isso. A renovação de votos é a oportunidade perfeita. Outros viram o círculo de amigos diminuir e preferem chamar quem esteve realmente presente na vida do casal.

“É fato que as festas gigantescas não são o que mais acontece para renovação de votos. Em geral, os casais vão afunilando seus relacionamentos ao longo dos anos. Inclusive, muitos dos padrinhos de casamento acabam não sendo mais figuras tão importantes na vida deles e a lista de convidados tende a diminuir muito em relação à do casamento. Mas cada casal é um casal. Há pessoas com círculos sociais muito grandes durante toda a vida e pessoas com círculos sociais mais restritos.”

Casal. Foto: Adéquat Eventos/Jeffs Sacra

Leia Também:  Adolescente é morta a tiros na Tijuca; namorado é suspeito

Decoração. Foto: Adéquat Eventos/Jeffs Sacra

Família. Foto: Adéquat Eventos/Jeffs Sacra

Decoração. Foto: Adéquat Eventos/Jeffs Sacra

Casal. Foto: Adéquat Eventos/Jeffs Sacra

O que oferecer aos convidados

Depois de decidir o formato da festa – grande ou intimista -, este é o momento que o casal pensa se quer um banquete com bebidas e pista de dança ou uma pequena recepção, no formato “bolo e champanhe”, um coquetel, brunch ou um almoço ou jantar.

Pode pedir presente aos convidados?

“Se eles estão dando uma festa, é educado que os convidados deem presentes, sim. Para facilitar e não arriscar ganhar algo que não gostem ou não precisem, já que eles já têm todos os itens que precisam para casa, eles podem fazer uma lista online cujos presentes sejam revertidos em dinheiro direto para a conta deles”, explica Lilian. Entretanto, como muitas recepções são menores, não é comum ver listas de presentes em renovações de votos.

Qual traje usar?

“Muitas mulheres querem usar branco, para relembrar seu momento noiva no dia do casamento. Mas definitivamente não é algo que você precisa fazer. Aliás, as cerimônias de renovação de votos dão ainda mais espaço para a criatividade e personalização do que as de casamento. Particularmente, acho incrível quando as mulheres optam por vestidos que representam bem quem elas são agora, seu estilo, sua personalidade e seu momento de vida”, conclui a assessora.


Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA