Tecnologia

5G faz vendas de celulares voltarem a crescer no Brasil após quedas

Publicado em

Vendas de smartphones crescem no país
Unsplash/Jenny Ueberberg

Vendas de smartphones crescem no país

A chegada do 5G às principais capitais do Brasil, como em São Paulo na quinta-feira (4) , está impulsionando as vendas de smartphones no país. A previsão é que a quinta geração ajude a categoria a fechar com sua primeira alta desde o início da pandemia.

De acordo com a consultoria IDC, a perspectiva é de um avanço de 1,2% neste ano, após o mercado de celulares encerrar o ano de 2021 com queda de 6,1% e um recuo de 8,25% em 2020 nas vendas.

Embalado pela alta velocidade da nova geração, os smartphones 5G devem chegar ao fim do ano respondendo por cerca de metade dos 44 milhões de aparelhos comercializados entre janeiro e dezembro, segundo previsão da IDC.

Os modelos habilitados ao segmento mais moderno da telefonia vêm registrando avanço de 100% nas vendas.

De acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), há 71 aparelhos celulares habilitados ao 5G, mas nem todos ainda foram lançados no mercado. A líder é a Samsung, que conta com 14 modelos aptos a rodar na frequência do 5G puro (o chamado standalone), na frequência de 3,5 gigahertz.

“O mercado de aparelhos tinha uma expectativa de crescer 5% neste ano, mas a crise dos componentes, a guerra na Ucrânia, o lockdown na China e o aumento no preço do frete por conta do dólar e do petróleo reduziram a perspectiva de crescimento do setor para 1% a 1,2% neste ano”, comenta Reinaldo Sakis, gerente de Pesquisa da IDC.

Sakis destaca que os aparelhos 5G, apesar de ainda responderem por uma pequena participação de mercado, vão ajudar no desempenho geral do setor. Além da maior quantidade de aparelhos compatíveis, os preços também recuam.

Leia Também:  Macs com chips M1 ficam mais baratos após chegada do M2; veja preços

“Houve uma ampliação dos modelos 5G, de top de linha para os intermediários. O que estamos vendo em pesquisas é que o usuário quer um aparelho com câmera melhor, processador potente e tecnologia com maior velocidade”, afirma Sakis.

Até milhas por um celular

Segundo ele, a volta ao trabalho presencial também vem impulsionando o aumento nas vendas, pois muitos consumidores estão aproveitando o momento para trocar de aparelho. “O segmento que está sofrendo mais é o de entrada, com preço até R$ 1,5 mil, por uma questão macroeconômica”, diz.

A consultoria Gfk também aponta recuo no preço dos modelos 5G. O valor médio caiu de R$ 5.500, no ano passado, para R$ 1.700, hoje. Os celulares 5G já respondem por 16% das unidades vendidas no Brasil, aponta Fernando Balauma, diretor da GfK.

“O 5G está deixando de ser algo das classes A e B para migrar para as classes C e D. Por isso, estamos vendo o varejo criar uma série de soluções com o uso até de milhas para comprar um modelo”, diz Balauma, destacando a alta de 230% nas vendas de modelos 5G entre janeiro e maio.

Na TIM e na Claro, por exemplo, 75% e 70%, respectivamente, do portfólio de aparelhos das operadoras já são de 5G. Em três anos, comenta Leonardo Capdeville, vice-presidente de Tecnologia da TIM, a previsão é que a quinta geração seja a tecnologia majoritária em uso na rede.

Leia Também:  Android 13: Google prepara recurso que carrega jogos mais rápido

“Não adianta o consumidor comprar aparelho 5G e não ter uma rede 5G”, explica Capdeville, destacando que 40% das vendas da tele já são de modelos da quinta geração.

Segundo analistas, a perspectiva de vendas para o segundo semestre é positiva, pois haverá o aumento no valor do Auxílio Brasil e o décimo terceiro salário.

“Há uma perspectiva de o varejo começar a trabalhar as promoções já de olho na Black Friday a partir de outubro”, prevê Balauma.

Nem todos têm quinta geração

Existem no mercado 71 aparelhos compatíveis com a rede 5G. O consumidor deve consultar o selo de homologação localizado no aparelho ou no manual. Veja a lista de cada fabricante.

  • Apple

A fabricante tem 9 aparelhos compatíveis: como os iPhones das versões 12,13 e SE (terceira geração), incluindo modelos Mini, Pro e Pro Max. Mas a empresa ainda fará uma atualização em seu sistema operacional.

  • Samsung

A Samsung tem 28 aparelhos homologados. Destes, 14 funcionam na rede 5G pura, como os dobráveis (Z Fold e Z Flip), o S21 e o S22. Há ainda as linhas A52s, A73, A53, A33 e M53.

  • Motorola

A Motorola tem 14 modelos aptos, segundo a Anatel, como as versões Edge 30 e 20, Moto G, G100 e G200, entre outros.

  • Outras fabricantes

As chinesas Xiaomi e Realme também têm modelos aptos ao 5G puro. Há ainda aparelhos das empresas Lenovo, Nokia, Asustek e TCL.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music

Published

on

Veja como transferir as playlists
Tecnoblog

Veja como transferir as playlists

Migrar para outro serviço de streaming não precisa ser tão trabalhoso quanto se pensa. Com ajuda de alguns sites e aplicativos, você pode fazer isso sem ter que criar todas as suas listas de novo. Veja a seguir como transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music sem muito esforço.

Antes de começar, é válido destacar que em qualquer um dos serviços usados para a migração, as músicas de uma plataforma podem não fazer parte do catálogo da outra. Neste caso, estas faixas serão ignoradas e não serão listadas no novo streaming.

Não é possível realizar a migração de playlists entre serviços de streaming de forma nativa, mas com a ajuda de alguns sites, como o TuneMyMusic, você conseguirá fazer de maneira fácil a mudança de plataforma, sem a necessidade de criar manualmente todas as suas listas de novo. Veja como usar:

  1. Acesse o site TuneMyMusic e crie uma conta: Faça seu registro ao clicar no botão de login, no canto superior direito;

  2. Na tela inicial, clique em “vamos começar”;

  3. Selecione a plataforma de origem de suas listas: Aqui, você escolhe a plataforma que usa atualmente, no nosso caso, o Spotify;

  4. Será necessário fazer o login;

  5. Selecione a forma de escolher a playlist: É possível abrir e selecionar diretamente ou copiar a URL da playlist;

  6. Escolha quais músicas serão migradas: Você pode escolher a playlist inteira ou apenas algumas faixas;

  7. Selecione a plataforma de destino: Escolha o serviço para o qual você irá migrar, neste caso, o Amazon Music;

  8. Também será necessário confirmar o login na nova plataforma;

  9. Clique em começar: As músicas serão transferidas e o tempo do processo depende da quantidade de músicas selecionadas.

Leia Também:  Meta, Microsoft e Epic Games se unem para criar padrões do metaverso

O plano gratuito permite que você transfira 500 músicas por vez. No plano Premium, que custa US$ 2 por mês no pagamento anual, é possível fazer toda a transferência de uma vez. De qualquer forma, é uma bela ajuda não precisar criar e configurar todas as listas manualmente.

Soundiiz

O Soundiiz é um site com plano gratuito para transferir suas playlists do Spotify para o Amazon Music, assim como no Tune My Music. Neste caso, a modalidade free permite que seja migrada uma lista por vez. Após fazer o login no Spotify através do site, basta selecionar uma para começar e escolher a plataforma de destino. Repita o processo para todas as suas playlists. Este serviço ainda conta com aplicativo para Android.

SongShift

O SongShift é um aplicativo para iOS que permite a migração de playlists do Spotify para o Amazon Music entre outros serviços de streaming. Para usar, basta fazer o login no serviço de origem, escolher aquela que deseja converter (assim como nos casos anteriores, o plano gratuito permite uma lista por vez), fazer o login na plataforma de destino e iniciar a transferência.

Leia Também:  TikTok é investigado sobre impacto na saúde mental de adolescentes

Como revogar as permissões de acesso na sua conta

Se você desistiu da ideia de transferir playlists do Spotify para o Amazon Music ou simplesmente não quer mais manter os serviços conectados, há como revogar o acesso.

Para o Tune My Music, ao entrar na sua conta, clique no canto superior direito, e então selecione “Configurações de conta”. Basta escolher os serviços conectados e clicar em “Desconectar”. Para os aplicativos, é necessário cancelar as permissões na área de permissão do aplicativo dentro do sistema operacional.

Fonte: IG TECNOLOGIA

COMENTE ABAIXO:
Continue Reading

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA