Mulher

5 penteados fáceis para os dias quentes

Publicados

em


source
5 penteados fáceis para os dias quentes
Reprodução: Alto Astral

5 penteados fáceis para os dias quentes

Ainda que um cabelo solto, lindo e saudável seja, muitas vezes, a estrela de um visual, nem sempre dá para usar os fios assim, não é mesmo? Principalmente nos dias mais quentes, prender as madeixas é uma aposta certeira para sentir-se mais fresca e confortável. Mas vale lembrar que o cabelo preso não precisa ser apenas funcional: ele também pode (e deve) ficar bonito de um jeito simples e dar aquele ‘up’ na aparência!

Portanto, para se manter aquele ar fresh mesmo no calor, confira alguns penteados queridinhos das famosas e blogueiras que serão a aposta certeira para as próximas estações e o verdadeiro ‘must have’ do visual!

Piranhas

O acessório clássico dos anos 2000 voltou com tudo e logo virou tendência (novamente!) entre as fashionistas. Praticidade é a chave desse penteado, afinal, não há regras: a intenção é justamente só enrolar o cabelo e prendê-lo, bagunçado mesmo! Apesar de simples, a escolha de cores, estampas e materiais da piranha podem torná-lo super fashion!

Princesa

Leia Também:  Simpatias com flores para atrair o que você deseja

Para ficar com as madeixas dignas da realeza e livre do calor, basta seguir dois passos: fazer um coque mais alto e com alguns fios soltos e completar com uma tiara. Pronto!

Rabo de cavalo sofisticado

Leia Também

Há um consenso de que quando o assunto é arrumar os fios, nada é mais fácil do que prendê-los no famoso e tradicional rabo de cavalo! Mas que tal dar um ar mais chique ao penteado? Basta deixá-lo mais alto e firme, e passar um lenço ou bandada ao redor do elástico, dando um nó e deixando as pontas caídas. Incrível, né?

Space buns hair

Talvez você até não os conheça pelo nome, mas provavelmente já viu muitas cabeças por aí usando dois coques laterais. Esse penteado divertido se chama space buns hair (ou “coques espaciais”) e consiste em dividir o cabelo no meio e fazer um coque com cada uma das partes. Eles devem ficar altos e firmes! Bonitinho e despojado, né?

Mechas

Leia Também:  Carma e missão de vida: saiba quais são os do seu signo

Ideal para curtir um passeio em dias mais quentes ou aquele momento na piscina, a escolha de Hailey Bieber foi certeira! A top model separou mechas finas e pequenas, penteou-las para trás e prendeu cada um com silicones coloridos. Além de delicado, o penteado é fácil de fazer e bastante diferente!

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

6 dicas para o seu cão e gato terem uma boa relação!

Publicados

em


source
6 dicas para o seu cão e gato terem uma boa relação!
Reprodução: Alto Astral

6 dicas para o seu cão e gato terem uma boa relação!

Nem sempre é fácil escolher entre cachorros e gatos, assim há quem opte por ter os dois e criá-los juntos. No entanto, a rivalidade entre as espécies é histórica, servindo até mesmo de pano de fundo para filmes, como o longa infantil ‘Como Cães e Gatos’, de 2001.

Dessa forma, muitos pais de pets sentem certo receio na hora de introduzir um gatinho em um ambiente já dominado por um cão, e vice-versa. Afinal, tal mudança é carregada por diversas dúvidas, muito embasadas nas diferenças entre as espécies, como: será que eles podem realmente conviver juntos? Será que o processo é trabalhoso? Será que teremos muitas brigas em casa?

Assim, para entender melhor sobre o assunto e ajudar você que está passando (ou pretende passar) por essa mudança, o Alto Astral conversou com a veterinária especialista em Bem-Estar Animal Rosangela Ribeiro Gebara.

Para ela, as duas espécies podem viver juntas, sim! Além de estabelecerem laços afetivos, cães e gatos podem brincar, dormir e comer juntos.

Contudo, assim como os seres humanos, alguns cachorros e gatos, quando juntos, apenas se toleram, já que levam estilos de vida distintos e, por isso, seguem algumas regras. “Os gatos circulam no habitat gostam de dominar o ambiente, e os cães, quando invadem essa intimidade, podem irritar o gato”, explica Rosangela, que também é membro da Comissão Técnica de Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo

Leia Também:  "Tem um papel fundamental na minha vida", mulheres falam da relação com dança

Assim, para aqueles donos de cachorros e gatos que estão com dificuldade em se adaptarem facilmente, listamos 6 dicas que podem ajudar seu cão e gato viverem em harmonia . Confira abaixo:

Leia Também

  • Apresente eles pouco a pouco, não force a amizade! Uma boa opção é começar a interação através de uma porta de vidro, por exemplo, ou seja, uma barreira que possibilite com que eles se enxerguem e se sintam acolhidos pelo tutor;
  • Sirva alimentos apetitosos aos dois, todos os dias quando eles estiverem lado a lado;
  • Se não tiver um portãozinho, mantenha o cachorro na coleira e o gato do outro lado da sala;
  • Deixe-os cheirar um ao outro com calma, falando palavras doces e num tom ameno. Sentir o cheiro um do outro é muito importante na apresentação de cães e gatos;
  • Sempre que estiverem juntos, faça muito carinho em ambos e ofereça guloseimas para ambos – eles devem associar o carinho e guloseima ao fato de estarem um com o outro;
  • Observe bem os dois animais em busca de sinais de alerta. A linguagem corporal deles diz muito também. Sinais como pelo eriçado, rosnar, latir e arranhar, dizem que é hora da distração e separação, antes que haja estresse ou brigas.

Vale ressaltar que se o seu cão ou gato for muito bravo, estressado ou até mesmo se tiver algum histórico de ataque a outros animais, vale procurar a ajuda de um profissional em comportamento animal ou adestrador experiente com esse tipo de socialização.

Leia Também:  Angélica relembra polêmica com brinquedo erótico: 'Ouvi comentários machistas'

Todavia, a veterinária comenta que, apesar do processo não ser necessariamente fácil, vale o esforço. “São raríssimos os casos em que os animais não se acostumam de jeito nenhum, vale a pena tentar sempre com segurança. Muitas vezes os cães e gatos desenvolvem uma amizade verdadeira e fazem companhia um ao outro”, observa.

Por fim, Rosangela destaca ainda que mesmo no caso daqueles que se dão bem e conseguem ser amigos, são necessários alguns cuidados, como lembrar de deixar a comida do gato em um local alto para que somente ele tenha acesso e o cão não coma toda a ração dele, ou vice-versa, isolando a comida do cachorro. Isso porque as rações têm finalidades e índices calóricos diferentes para ambas as espécies.

Além disso, mantenha a vacinação dos seus bichinhos em dia e consulte sempre um médico veterinário.

Fonte: Rosangela Ribeiro Gebara, membro da Comissão Técnica de Bem-Estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), é graduada em Medicina Veterinária e mestre Ciências de Animais pela Universidade de São Paulo e especialista em Bem-Estar Animal (Cambridge e-Learning Institute) e Bioética (USP). Gerencia programas da World Animal Protection com foco em animais de companhia e em situações de desastres.

Fonte: IG Mulher

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA