Segurança

2º Batalhão apreende droga e prende acusados de homicídio no Norte do ES

Publicados

em


.

Policiais militares do 2º Batalhão apreenderam droga e prenderam sete pessoas acusadas do crime de homicídio, nesta segunda-feira (14), no Norte do Estado. A prisão aconteceu mediante cumprimento de mandado de prisão e de busca e apreensão, nos municípios de Nova Venécia e Vila Pavão.

Militares da radiopatrulha, Força Tática, da equipe K-9 e agentes do Serviço Reservado em uma operação conjunta com a Polícia Civil, detiveram cinco mulheres e dois homens envolvidos no homicídio, ocorrido no município de Vila Pavão.

Os policiais cumpriram mandado de busca e apreensão e de prisão preventiva em uma Boate, em Vila Pavão. No local, foram detidas seis pessoas. Após buscas nas proximidades, e com o auxílio da cadela, Jade, foi localizado em um matagal, dois tabletes de maconha, pesando aproximadamente 360 gramas, uma balança de precisão e R$1.066,00 em espécie.

No bairro Aeroporto, em Nova Venécia, mais uma pessoa foi detida. O veículo Toyota/Corolla, de cor preta, que estava sendo utilizado pelo suspeito, também foi apreendido.

Todos os detidos e os materiais apreendidos foram encaminhados a Delegacia de Polícia de Nova Venécia, onde se encontram à disposição da Justiça.

Leia Também:  PM recupera duas motocicletas e apreende arma de fogo em Irupi

 

 

Informações à Imprensa:

Diretoria de Comunicação Social PMES:
CORONEL DALTRO ANTONIO FERRARI JUNIOR
Tel. (27) 3636-8717 / 3636-8718
E-mail: [email protected]

Subseção de Jornalismo PMES:
1º TENENTE ANTHONY MORAES COSTA
Tels. (27) 99625-1106 / 98823-8857
E-mail: [email protected]

Fonte: PM ES

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Policiais civis de Cachoeiro de Itapemirim concluem inquéritos sobre homicídio e tentativa de latrocínio

Publicados

em


.

A equipe da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Cachoeiro de Itapemirim, em operação integrada com a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) do município, concluiu inquéritos policiais que apuraram um homicídio e uma tentativa de latrocínio. Um jovem de 19 anos é apontado como autor dos dois crimes e outro, de 18 anos, é suspeito de participação no latrocínio tentado. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (24). 

O crime de latrocínio tentado ocorreu em 17 de março deste ano, em Cachoeiro de Itapemirim. O titular da Deic, delegado Rafael Amaral, explicou que na ocasião três alunas foram abordadas por dois suspeitos armados e um jovem interveio para ajudar as estudantes.

“O jovem estava indo trabalhar e, quando viu a tentativa de roubo, tentou ajudar as estudantes. Nesse momento, um dos suspeitos estava portando uma arma de fogo e efetuou um disparo, que acertou o abdômen dele. Após isso, os investigados acabaram roubando apenas o aparelho celular de uma das vítimas e correram em direção ao bairro Recanto, em Cachoeiro de Itapemirim”, afirmou o delegado.

Ainda segundo o responsável pelo caso, a equipe da Deic foi ao local assim que teve conhecimento do roubo. “Os policiais conseguiram imagens das câmeras de videomonitoramento da região e realizaram diligências no bairro Recanto. Os dois autores do latrocínio tentado foram identificados e, no mesmo dia do crime, o suspeito de 18 anos foi preso em flagrante. Ele tentou resistir à prisão trancando-se na residência e, por isso, foi necessário que os policiais arrombassem três portas da casa. Em ato contínuo, a equipe foi ao bairro Santo Antônio para efetuar a prisão do segundo envolvido, mas ele não foi encontrado”, disse. 

Rafael Amaral informou também que o suspeito foi conduzido à Delegacia e confessou a autoria do roubo. “Em depoimento, ele disse que estava em uma praça e aceitou o convite do amigo para praticar o roubo. Ele foi autuado, em flagrante, pelo crime de latrocínio na forma tentada. Após os procedimentos de praxe, o detido foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim (CDPCI) e sua prisão foi ratificada pelo juiz de Custódia”, informou o delegado.

As investigações apontaram que o suspeito de 19 anos fugiu para o bairro Irajá, no Rio de Janeiro. “Diligências foram realizadas pelas equipes da Deic e da DHPP. Foi descoberto que o investigado havia voltado para Cachoeiro de Itapemirim. Ele foi encontrado e preso no último dia oito. O trabalho de investigações também mostrou que ele era apontado como o principal autor de um homicídio praticado em cinco de agosto deste ano”, relatou o delegado.

Os inquéritos foram finalizados e encaminhados ao Ministério Público do Espírito Santo (MPES).

Sobre o homicídio

Leia Também:  Polícia Militar apreende drogas em Guarapari

O crime aconteceu em cinco de agosto deste ano, próximo ao Museu Ferroviário, região central de Cachoeiro de Itapemirim. Segundo o titular da DHPP, delegado Felipe Vivas Aoni, o suspeito de 19 anos é apontado como o principal autor.

“Na ocasião, a vítima foi assassinada com cinco tiros. Três disparos acertaram a cabeça, um no peito e outro nas costas. A vítima foi socorrida por populares, levada ao hospital, mas não resistiu e veio a óbito. O detido confessou com riquezas de detalhes a autoria do crime”, disse o titular da DHPP.

O delegado acrescentou ainda que a motivação estaria relacionada a uma vingança. “O detido relatou que, após cometer o crime de latrocínio tentado em Cachoeiro, fugiu para o Rio de Janeiro no final de julho, voltou para o município e encontrou a vítima na avenida Linha Vermelha, próxima ao Museu. De posse de um revólver de calibre 32, ele praticou o crime, pois, segundo relata, a vítima teria roubado a sua mãe há cerca de um ano e levado uma bolsa contendo joias e semijoias”, destacou.

O detido, de acordo com Felipe Vivas, já tem outras passagens pela Polícia. “Ele já responde por crimes de posse ilegal de arma de fogo e, quando adolescente, por tentativa de homicídio e tráfico de entorpecentes. Agora, foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado e conduzido ao Centro de Detenção Provisória de Cachoeiro de Itapemirim (CDPCI), onde permanece à disposição da Justiça.”

 

Assessoria de Comunicação Polícia Civil

Leia Também:  Submetralhadora, revólver e drogas são apreendidas pela PM em Vila Velha

Comunicação Interna – (27) 3137-9024

Agente de Polícia Fernanda Pontes

[email protected]

 

Atendimento à Imprensa:

Olga Samara/ Camila Ferreira
(27) 3636-1536/ (27) 99846-1111/ (27) 3636-9928 / (27) 99297-8693

[email protected]

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

BLOG DO ILAURO

POLÍTICA

POLÍTICA NACIONAL

ECONOMIA

CIDADES

BLOG DO ILAURO

MAIS LIDAS DA SEMANA